Eduardo Nicolau/AE
Eduardo Nicolau/AE

Washington comemora gol decisivo no São Paulo

Washington foi mais uma vez decisivo para o São Paulo. Neste domingo, no Morumbi, o camisa nove marcou um dos gols da vitória sobre o Marília (2 a 1) ao receber ótimo passe de Borges, invadir a área e, com um toque sutil, tirar do goleiro Giovani. Foi seu nono gol no Campeonato Paulista - tem uma menos do que o artilheiro Keirrison - e o 11.º em 13 jogos com a camisa do São Paulo.

AE, Agência Estado

15 de março de 2009 | 22h07

Veja também:

link Washington marca, São Paulo ganha do Marília e consolida 3.º

tabela Campeonato Paulista - Tabela e resultados

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Foi um passe maravilhoso do Borges. Foi uma vitória importantíssima porque o campeonato está apertando e os times estão chegando. Esses seis pontos (contra Mirassol e Marília) nos dão muita tranquilidade", afirmou o atacante tricolor, que não mostra muita preocupação em ser artilheiro o Paulistão. "O que interessa mesmo é que o São Paulo chegue às semifinais".

Mas a vitória não serviu apenas para que o time se firmasse no G-4 e colasse no Corinthians, segundo colocado (30 a 29). Mais do que isso, deu confiança para que a equipe viaje com tranquilidade para Montevidéu, onde, na próxima quarta-feira, enfrentará o Defensor, pela Libertadores.

"A vitória nos dá mais tranquilidade para fazermos o nosso trabalho porque teremos uma pedreira fora de casa. Dá moral. Não é fácil jogar no Uruguai, mas os três pontos (contra o Marília), e ficarmos entre os quatro, facilitam o nosso trabalho agora", afirmou Hernanes, que explicou o placar apertado. "Eles reagiram, os caras não são bobos".

No jogo contra o Defensor, o técnico Muricy Ramalho terá problemas para escalar o ala pela direita. O titular Zé Luis sofreu uma contusão no braço esquerdo e será reavaliado. Deixou o campo sentindo muitas dores e é pouco provável que jogue. O reserva Wagner Diniz, com uma fissura no braço, continua fora.

As opções são Joilson, que não tem sido relacionado por estar mal tecnicamente, e Arouca, que entrou nas duas últimas partidas justamente na vaga de Zé Luis. "Jogo ali (na direita) sem problema nenhum. Tenho treinador forte e, onde precisar, o Muricy sabe que pode contar comigo", disse Arouca.

O zagueiro André Dias, um dos principais jogadores do São Paulo, é outro que dá dor de cabeça ao técnico Muricy Ramalho. Ele ainda é dúvida para o jogo contra o Defensor porque se recupera de uma lesão muscular na coxa direita, sofrida na vitória sobre o Mirassol, jogo disputado na última quinta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.