Arquivo/Estadão
Arquivo/Estadão

Washington, parceiro de Assis no 'Casal 20', morre de esclerose em Curitiba

Ex-atacante fez história com as camisas do Fluminense e no Atlético-PR

O Estado de S. Paulo

25 de maio de 2014 | 10h38

CURITIBA - Este domingo é um dia de luto no futebol brasileiro, principalmente para os torcedores do Fluminense e do Atlético-PR. Morreu, aos 54 anos, Washington, centroavante que nos anos 80 formava ao lado de Assis o "Casal 20". Ele sofria de esclerose lateral já há algum tempo.

Uma das duplas de ataque mais lembradas pela torcida do Fluminense, o "Casal 20" fez história no clube, conquistando o tricampeonato carioca e também o Brasileirão de 1984. Formado pela habilidade de Assis e pelo faro de gols de Washington, o ataque já era conhecido nacionalmente quando defendia o Atlético-PR, no início dos anos 80.

A dupla, porém, se separou definitivamente neste domingo, quando Washington perdeu a batalha para uma doença degenerativa conhecida como esclerose lateral. Ele recebia um tratamento especial de uma equipe medica em Curitiba, cidade que vivia, já há alguns meses.

Famoso por ser um especialista em cabeçadas, o atacante de 1,88m e grande impulsão permaneceu por seis anos no Fluminense e, com 118 gols marcados, é o sexto maior artilheiro do clube. Washington disputou ainda algumas partidas pela seleção brasileira, tendo marcado quatro gols pelo Brasil e conquistado o ouro nos Jogos Pan-Americanos de Indianápolis, em 1987.

Depois que deixou o Fluminense, o atacante passou por clubes como Guarani, Botafogo e Santa Cruz, entre outros. Ele ainda retornou para o Atlético-PR, mas sem o brilho de outrora.

Tudo o que sabemos sobre:
futebollutoFluminenseAtletico-PR

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.