Dhavid Normando/Divulgação
Dhavid Normando/Divulgação

Wellington Nem treina normalmente e deve reforçar Flu neste domingo

Atacante pareceu recuperado de lesão no tornozelo esquerdo e pode pegar o São Paulo

Leonardo Maia, Agência Estado

01 de novembro de 2012 | 19h01

RIO - Feliz por mais um tropeço do rival Atlético-MG, na quarta-feira, o técnico Abel Braga ganhou nesta quinta-feira mais um motivo para seguir otimista na briga pelo título do Brasileirão. O atacante Wellington Nem treinou normalmente e deve reforçar o Fluminense na partida contra o São Paulo, no domingo.

O jogador participou das atividades desta quinta sem restrições e pareceu recuperado de uma contusão no tornozelo esquerdo sofrida na quarta-feira. A comissão técnica temia que a lesão do dia anterior tirasse o atacante do restante do campeonato.

Menos uma preocupação para o técnico, que já não poderá contar com o meia Deco, por lesão muscular, e o meia reserva Wagner, com dores no púbis. Na vaga do luso-brasileiro, Rafael Sobis é garantia. Na zaga, Leandro Euzébio retoma a titularidade e Digão vai para o banco.

O Fluminense ganhou motivação extra no seu caminho rumo ao quarto título do Brasileirão após o tropeço do Atlético-MG, na noite de quarta-feira. Com oito pontos de vantagem sobre os mineiros e 15 por disputar, apenas uma sensacional derrocada tricolor tira a taça das Laranjeiras.

A conta é simples para a trupe de Abel Braga. Se obtiver mais três vitórias, o Fluminense é o novo campeão brasileiro, independentemente de triunfos atleticanos. O time carioca pode erguer (simbolicamente) a taça, portanto, já na 36ª rodada, sem se preocupar com o que o rival mineiro fará.

A diferença de pontos soa ainda mais insuperável se for considerado o desempenho dos tricolores até o momento. Em 33 rodadas, Fred e companhia perderam apenas três partidas. Para o Atlético-MG alcançar o topo, precisa torcer para os líderes dobrarem o número de derrotas em apenas cinco jogos restantes.

Mesmo com todos as estatísticas e projeções a favor, os jogadores evitam antecipar a conquista. A ordem é se comportar como se não houvesse vantagem alguma. O discurso é de humildade. "Não estamos jogando o melhor futebol, um futebol de encher os olhos e que os torcedores esperam, mas estamos procurando dar o melhor em campo", comentou o volante Jean.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseWellington Nem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.