Edison Vara / Reuters
Edison Vara / Reuters

Wellington Paulista lamenta afastamento na Chapecoense: 'Inexplicável'

"Há 20 dias eu era um atleta inegociável e neste momento passo a ser um atleta imprestável, descartado e encostado"

Estadão Conteúdo

30 Agosto 2018 | 15h26

A diretoria da Chapecoense surpreendeu na última terça-feira ao anunciar o afastamento do atacante Wellington Paulista sem maiores explicações. Nesta quinta, foi a vez do jogador vir a público pela primeira vez desde o ocorrido e questionar a decisão dos cartolas catarinenses.

"O momento que estou passando é difícil, inexplicável e sem nenhum motivo aparente, pois nada me foi passado. Por incrível que possa parecer, há 20 dias eu era um atleta inegociável e neste momento passo a ser um atleta imprestável, descartado e encostado. O que será que pode ter acontecido em 20 dias? Sinceramente, ainda busco uma resposta", questionou em comunicado divulgado por sua assessoria.

A quinta-feira marcou o início de uma nova realidade para Wellington Paulista. Afinal, foi o dia de seu primeiro treinamento com o time sub-23 da Chapecoense, com o qual trabalhará durante o afastamento. O atacante prometeu honrar seu contrato com o clube, com duração até o fim do ano que vem, e seguir trabalhando, mas não escondeu a decepção com a decisão da diretoria.

"Hoje foi um dia diferente na minha carreira. Fiz meu primeiro treino longe dos meus companheiros e quando escolhi estar neste projeto da Chapecoense isso não fazia parte dos meus planos", apontou. "Aprendi a amar esse clube, essa torcida e essa cidade, dei a vida dentro de campo e neste período foram mais de 100 jogos e aproximadamente 30 gols."

Capitão com Gilson Kleina, Wellington Paulista perdeu espaço com a chegada de Guto Ferreira até ser afastado. Apesar da decisão da diretoria, o atacante não deve ser negociado pela Chapecoense, ao menos momentaneamente.

 

 

Mais conteúdo sobre:
futebol Chapecoense Wellington Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.