Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Wellington Paulista pensa em fazer história no Palmeiras

Com a camisa 9, atacante chega como esperança de gol em setor deficiente do time alviverde

AE, Agência Estado

08 de abril de 2011 | 13h11

Contratado junto ao Cruzeiro como grande esperança de gols do Palmeiras para a atual temporada, o atacante Wellington Paulista foi apresentado oficialmente nesta sexta-feira. O jogador assinou contrato por empréstimo até o final do ano, mas admitiu o interesse em ficar mais tempo no novo clube.

"Quero ficar mais tempo, só assim vou conseguir marcar meu nome na história do Palmeiras. Estou orgulhoso por jogar no clube e pretendo corresponder à altura", declarou o jogador, que, para ser liberado para o Palmeiras, assinou uma extensão contratual com o Cruzeiro até o fim de 2012.

Para conquistar o torcedor palmeirense, Wellington promete ser "batalhador, brigando dentro de campo e lutando nos treinos". Além disso, quer manter o bom desempenho em clássicos. Quando atuava pelo Cruzeiro, o atacante ficou conhecido por marcar muitos gols contra o Atlético-MG. "Sempre tive sorte em clássicos. Sempre fiz gols e espero manter isso para marcar a história do Palmeiras", afirmou.

Wellington chega para suprir a falta de centroavante no Palmeiras. Ao longo da temporada, o técnico Luiz Felipe Scolari já havia apontado a necessidade de contratar alguém para a posição e o atacante Kléber chegou a reclamar por ter que atuar mais avançado, enfiado entre os zagueiros. Nos últimos anos, diversos jogadores vestiram a camisa 9 do Palmeiras, mas nenhum se firmou.

"Não sinto maior pressão por isso. Sempre usei a nove e fui artilheiro. Espero fazer igual no Palmeiras. Espero que, com a ajuda dos companheiros e eu ajudando eles, dê tudo certo, para que eu possa fazer os gols. Todo time grande em que passei fui cobrado. O mais importante é estar brigando e lutando o tempo todo", disse o novo reforço palmeirense.

O Palmeiras será o sétimo clube defendido pelo atacante na carreira. Revelado pelo Juventus, ele passou também por Paraná, Santos, Alavés (Espanha) e Botafogo antes de chegar no Cruzeiro, onde ficou por pouco mais de duas temporadas. No entanto, segundo o próprio jogador, a passagem pelo clube mineiro poderia ter durado bem menos.

"Minha saída do Cruzeiro era para ter acontecido há algum tempo. Essa novela entre Cruzeiro e Palmeiras dura quase dois anos. O Kleber tenta me trazer há um bom tempo e algumas negociações, que ninguém ficou sabendo, não deram certo", explicou.

Ex-companheiro de Wellington no Cruzeiro, Kleber foi muito elogiado pelo jogador. "O Kleber é um amigo dentro e fora de campo. Me ajudou muito em treinos, nos jogos. Eu ajudo ele, ele me ajuda e é assim que tem que ser. Temos estilo guerreiro e por isso demos certo no Cruzeiro. Somos brigadores e aqui no Palmeiras vai ser de novo assim e espero que por muito tempo. Sei jogar dentro e fora da área, como o Kleber, e por isso a gente dá certo. Nos completamos", analisou.

Wellington Paulista deve estrear na próxima quarta-feira, diante do Santo André, pela Copa do Brasil. Ele não poderá atuar no Campeonato Paulista, por ter sido contratado após o término do prazo para inscrições. Perguntado sobre sua forma física, ele afirmou: "Chego pronto para jogar, estava jogando, treinando. Fiquei só dois dias sem treinar, então estou pronto para estrear".

Veja também:

mais imagens FOTO - Veja Wellington Paulista em seu 1.º dia de treino no Palmeiras

som ESTADÃO ESPN - Apresentado oficialmente Wellington Paulista promete garra no Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.