Wendel assina nesta terça com o Santos

O Santos está no meio de duas competições e ainda não tem seu time completo. Giovanni deve ser apresentado dia 1º de junho, enquanto o meia Wendel, com passagem pelo Cruzeiro e pelo português Nacional, fez os exames médicos nesta segunda-feira e deverá assinar seu contrato nesta terça com os santistas. Ao lado das contratações, o clube trabalha também para segurar o atacante Deivid e negocia sua permanência por mais um ano com o Bordeaux, time que detém os direitos federativos do atleta. Também nesta terça deverá terminar o mistério da contratação do zagueiro Altair, da Portuguesa. Nesta segunda, o assunto não era comentado na Vila Belmiro e a razão era simples: o compromisso do jogador com a Lusa termina agora. Ele já havia assinado um pré-contrato com os santistas, mas há informações de que, no meio do caminho, seu procurador renovou o contrato. Para não perder o atleta indicado pelo técnico Gallo, os santistas podem ceder o zagueiro Pereira em definitivo, além de emprestar dois jogadores. Isso, entretanto, é extra-oficial e as dúvidas que cercam essa contratação serão esclarecidas. Já em relação a Deivid, o Santos já manifestou ao Bordeaux o interesse de continuar com o centroavante por mais um ano. O time francês, porém, pretende vendê-lo para recuperar o investimento e os santistas dão sinais de que irão aguardar a definição do mercado europeu para aprofundar as negociações. Os dirigentes sabem que não conseguirão superar uma eventual proposta de alguma equipe da Europa e vão dar um tempo para ver se realmente aparece algum clube interessado. Meses atrás, o presidente Marcelo Teixeira estava disposto a usar parte do dinheiro conseguido com a venda de Elano para comprar os direitos federativos de Deivid, mas a pedida de 6 milhões de euros assustou-o. Atualmente, os santistas podem comprar parte desses direitos, fazendo sociedade com o Bordeaux para uma venda futura. Outra alternativa é acertar um valor para o empréstimo do centroavante por mais um ano. O jogador tem vontade de permanecer no Santos se não surgir um clube europeu de ponta para contratá-lo. Para o Bordeaux, porém, prefere não voltar. Caso as negociações não sejam fechadas até o final de junho, Deivid irá se reapresentar ao time francês, onde permanecerá treinando até que seu futuro seja decidido. Os santistas torcem para a repetição do caso Paulo César, que foi chamado de volta pelo Paris Saint Germain no começo do ano, ficou treinando enquanto os dirigentes procuravam uma colocação para o lateral-esquerdo em algum time europeu. Frustrada essa intenção, partiram para o mal menor: tornaram a emprestá-lo ao Santos para se livrar de parte dos salários do atleta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.