Wendel lembra Belletti e fica na lateral do Santos

Após certa resistência, jogador aceita ficar na ala e fala até em oportunidade na seleção brasileira

Sanches Filho - Especial para O Estado de S.Paulo,

16 de setembro de 2008 | 19h38

Nos primeiros dias de Santos, Wendel aceitou colaborar com o técnico Márcio Fernandes atuando improvisado na lateral direita, mas fez questão de deixar claro que é volante por formação e pretendia disputar posição no meio. Depois de seis jogos e muitos elogios, ele mudou de idéia, projeta seguir os passos de Belletti, ex-São Paulo, atualmente no Chelsea, da Inglaterra, e até sonha com uma oportunidade na seleção brasileira. Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão"Os bons exemplos têm que ser seguidos. Belletti também começou como volante e se tornou um grande lateral. Hoje não me considero mais um jogador improvisado. Sou volante/lateral, como se fosse uma nova posição que surgiu no futebol. Improvisado é quanto o jogador muda num jogo e depois retorna à sua posição. Agora, a lateral é a minha casa", afirmou o ex-palmeirense.Aos 26 anos (faz 27 no dia 8 do mês que vem), Wendel não quer perder tempo. Como já sentiu que até dezembro, quando termina o seu empréstimo ao Santos e provavelmente terá que retornar ao Palestra Itália, vai ser lateral, ele quer melhorar em alguns fundamentos para aumentar as chances de ser lembrado pelo técnico da seleção."O mais importante é que estou jogando com alegria. E vou aproveitar para me aperfeiçoar nos cruzamentos e me aprimorar tanto na marcação como no apoio ao ataque. Estou jogando bem e por isso acredito na possibilidade de uma convocação. Esse é o meu sonho e de todo jogador", disse.Uma das razões de o Santos ter saído de um pífio primeiro turno para a série de seis jogos sem derrota no returno foi a chegada de Wendel. Os dirigentes não deram detalhes sobre a sua contratação por empréstimo até 31 de dezembro. O que consta é que teria sido um ‘presente’ de amigo de Vanderlei Luxemburgo para Marcelo Teixeira. A idéia do técnico seria valorizar seus jogadores de meio-de-campo e o lateral Elder Granja, além manter Wendel na mídia como titular do Santos, na esperança de negociações para a Europa no fim do ano.Presente ou não, Wendel resolveu o problema crônico do Santos na lateral direita, posição em que fracassaram inúmeros candidatos após a contusão de Denis (levado pelo Corinthians no começo do ano). Só nesta temporada, foram seis experiências sem sucesso.O primeiro foi o recém-promovido Filipi Souza, que não confirmou no time de cima o futebol que mostrava no time júnior e agora apenas completa o grupo de profissionais. Depois foram improvisados os volantes Adriano e Dionísio, com desempenho fraco. O último titular da lateral direita foi o zagueiro Betão, que chegou de graça ao clube e foi vendido ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia. Foi um bom marcador, mas o time ficava sem apoio pela direita. Na era Cuca foram contratados Apodi e Fabiano, que não chegam a ameaçar Wendel.SEM COMENTÁRIOSNenhum dirigente do Santos apareceu nesta terça-feira ao CT Rei Pelé para falar sobre a contratação do pai-de-santo Robério de Ogum. Os comentários são de que para vestir a camisa "Time da Virada", o ex-conselheiro espiritual de Luxemburgo estaria ganhando R$ 20 mil por vitória.O goleiro Douglas disse que não viu nada de diferente nos últimos jogos e procurou não se comprometer. "Sou católico fervoroso, mas respeito todas as crendices".Wendel foi mais incisivo. "Minha religião é a católica e sou praticamente, de ir à igreja. Só acredito na ajuda de Deus. Esse outro tipo de coisa só pode atrapalhar", disse o lateral/volante.QUASE PRONTOSO ultra-som que Fabiano Eller fez na manhã desta terça constatou que a pequena lesão na sua coxa direita está curada. Nesta quarta, o zagueiro e o meia Michael participam do treino com bola.Fábio Costa fez exercícios aeróbios em bicicleta e esteira, mas só deve treinar em campo na semana que vem e ter condições de voltar a jogar dentro de 15 dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.