Dylan Martinez/Reuters
Dylan Martinez/Reuters

Wenger admite busca por reforços para vaga de Walcott

Atacante deve ficar fora dos gramados por cerca de seis meses

Agência Estado

09 de janeiro de 2014 | 17h37

LONDRES - A grave lesão de Theo Walcott acendeu o sinal de alerta no Arsenal. Sem um de seus destaques nesta primeira metade de temporada europeia, o técnico Arsène Wenger teme que a equipe perca o embalo que lhe deu a liderança do Campeonato Inglês até o momento. Para evitar que isso aconteça, o treinador já pensa em reforços para a posição, sem se esquecer de valorizar os atletas que já estão no elenco.

"(A lesão de Walcott) acelerou a especulação, primeiramente, e é claro que nosso desejo por reforços também. Mas não vamos esquecer do Serge Gnabry, que pode jogar no time principal", disse ao site do clube. "Nós também temos a volta do (Alex) Oxlade-Chamberlain e muitos outros jogadores que podem jogar pelos lados, então encontrar soluções melhores do que as que temos internamente não será fácil."

Walcott sofreu uma ruptura no ligamento do joelho esquerdo na vitória do Arsenal por 2 a 0 sobre o Tottenham no último sábado. Depois de passar por exames, foi confirmado que o jogador precisará ficar afastado dos gramados por cerca de seis meses, o que fará com que ele também se torne desfalque para a Inglaterra na Copa do Mundo.

"O Theo está lidando com isso como é possível lidar quando se tem tamanho choque, porque ele é mentalmente forte. Ele é bem equilibrado como pessoa e consegue colocar isso em perspectiva. Nós sabemos que ele terá a dedicação e a atitude séria para voltar forte como sempre", disse Wenger.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.