David Davies/ AP
David Davies/ AP

Wenger diz que Alexis Sánchez está 'metade dentro, metade fora' do Arsenal

Treinador negou que atacante tenha pedido para não jogar neste domingo; Arsenal foi derrotado por 2 a 1 pelo Bournemouth

Estadão Conteúdo

14 Janeiro 2018 | 15h38

O técnico Arsène Wenger passou boa parte de sua entrevista coletiva neste domingo após a derrota do Arsenal para o Bournemouth, fora de casa, por 2 a 1, pelo Campeonato Inglês, explicando a situação do atacante chileno Alexis Sánchez.

+Sánchez é barrado, Arsenal perde de virada para o Bournemouth e amplia jejum

Um dos principais jogadores do time, o chileno já recusou ofertas do clube londrino para renovar o seu contrato e poderá deixá-lo gratuitamente no meio do ano, ao fim do seu vínculo. Assim, a janela de transferências de janeiro é a última oportunidade para a equipe conseguir um retorno financeiro com uma negociação.

Manchester City e Manchester United, então, apareceram como interessados, o que levou Wenger a barrar o jogador do duelo deste domingo. "Ele está metade dentro, metade fora", explicou o treinador. "Ele vai sair ou não? Não sei. Mas, no momento, que é a janela de transferências, você quer utilizar jogadores que estejam completamente focados."

Wenger também negou que o atacante tenha pedido para não atuar neste domingo. "Alexis teria jogado, mas é um período difícil para ele. Ele sempre foi comprometido até o momento, mas ele poderia ter saído ontem, hoje ou nunca. Isto será decidido nas próximas 48 horas, então foi um pouco diferente para ele", contou. "Ele não se recusou a jogar."

Se o chileno sair, segundo o treinador, o Arsenal contratará um substituto. Mas ele não será necessariamente o brasileiro Malcom, do Bordeaux, como tem especulado a imprensa inglesa. "Não há nada concreto sobre ele."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.