Ben Stansall / AFP
Ben Stansall / AFP

Wenger indica que desejava permanecer no Arsenal: 'Não foi minha decisão'

Treinador afirma que não sabe o que irá fazer após deixar o time londrino

Estadão Conteúdo

25 de abril de 2018 | 11h00

Menos de uma semana após o anúncio de que deixará o comando do Arsenal ao término da temporada 2017/2018 do futebol europeu, o técnico Arsène Wenger declarou, nesta quarta-feira, foi forçado a optar pela saída do time londrino após 22 temporadas. "Não foi realmente minha decisão", disse o treinador francês.

+ Em dia de homenagens para Wenger, Arsenal goleia o West Ham no Inglês

+ Futebol inglês exalta legado de Wenger após anúncio de adeus ao Arsenal 

Wenger, de 68 anos, anunciou na última sexta-feira a sua saída do Arsenal, afirmando que sentiu ser este o momento certo para encerrar as conversações com a direção do time londrino, com quem ainda tinha contrato por mais uma temporada.

Questionado nesta quarta-feira sobre a razão para estar saindo do Arsenal antes da conclusão do seu contrato, Wenger indicou que este não era o seu desejo. "O momento não foi realmente a minha decisão", disse o treinador francês.

Além disso, ele preferiu não revelar se vai se aposentar ao sair do Arsenal. "Honestamente, eu não sei o que vou fazer", afirmou, acrescentando que não negociará com outro clube enquanto estiver empregado no Arsenal, e nem ajudará o clube na busca de um novo técnico - o espanhol Luis Enrique é o principal nome especulado para sucedê-lo.

Wenger assumiu o Arsenal em 1996, tendo conquistado três títulos ingleses, sete da Copa da Inglaterra e outros sete da Supercopa do país. O comandante francês, porém, há anos vem tendo a sua permanência no cargo questionada e a saída dele foi pedida com frequência pelos torcedores da equipe, que não consegue ser campeã nacional desde 2004. Neste último título, porém, ele brilhou com o time ao se tornar apenas o segundo treinador a faturar uma edição do Campeonato Inglês de forma invicta, um feito gigante em uma liga nacional tão forte como a Premier League.

Atualmente, o Arsenal ocupa a sexta posição do Campeonato Inglês e está a 11 pontos da zona de classificação à Liga dos Campeões, hoje fechada pelo Tottenham. Assim, o foco de Wenger é mesmo a conquista da Liga Europa, competição em que o time está na semifinal e vai receber o Atlético de Madrid para o jogo de ida nesta quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.