Facundo Arrizabalaga / EFE
Facundo Arrizabalaga / EFE

Wenger projeta 'dia especial' para o Arsenal em final contra o Manchester City

Experiente treinador diz que time tem chance de mostrar força e interromper grande fase do Manchester City

Estadão Conteúdo

23 de fevereiro de 2018 | 13h10

Na mesma manhã de sexta-feira em que um sorteio realizado pela Uefa definiu que o Milan será o adversário do Arsenal nas oitavas de final da Liga Europa, o técnico do time londrino, Arsène Wenger, concedeu entrevista coletiva e exibiu confiança em sua equipe ao projetar a decisão da Copa da Liga Inglesa, contra o Manchester City, neste domingo, às 13h30 (de Brasília), no estádio de Wembley, em Londres.

+ Arsenal perde em casa para suecos, mas se classifica na Liga Europa

+ Lacazette passa por artroscopia e desfalca o Arsenal por até 6 semanas

Embora tenha sido derrotado nas duas decisões que disputou como treinador do Arsenal nesta competição, na qual caiu em jogos que valeram o título contra o Chelsea em 2007 e contra o Birmingham em 2011, o comandante francês deixou o tabu em segundo plano. Ele preferiu lembrar que triunfou em muitas outras finais desde a sua chegada ao clube, sendo que em sete delas conquistou a Copa da Inglaterra.

"É um dia especial. Não importante quantas finais você disputou em sua vida, é sempre um dia especial", afirmou Wenger, que lembrou a boa chance que o time terá de mostrar forçar e interromper com um possível título a grande fase vivida pelo City, atual líder disparado do Campeonato Inglês, 16 pontos à frente do vice-líder Manchester United.

"Para nós esta é uma oportunidade. Nós jogaremos com todos os nossos jogadores titulares. Nós queremos ganhar isso, nós queremos que nossos torcedores voltem para casa felizes", completou o técnico do Arsenal, que é o atual campeão da Copa da Inglaterra, em troféu obtido em 2017, e anteriormente guiou o time ao título da tradicional competição em 1998, 2002, 2003, 2005, 2014 e 2015.

Apesar da motivação exibida para a decisão, Wenger admitiu que o City atuará como favorito nesta decisão pelo melhor momento que vive. Por isso, ele enfatizou: "Temos de elevar o nosso nível de atuação para criar a surpresa".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.