Michael Sohn/AP
Michael Sohn/AP

Werder Bremen e Shakhtar duelam pelo título da Copa da Uefa

Duelo na Turquia acontecerá às 15h45 desta quarta-feira; brasileiro Diego não poderá defender os alemães

Agência Estado,

19 de maio de 2009 | 19h51

A segunda competição interclubes mais importante da Europa chegará ao fim nesta quarta-feira. Em Istambul, na Turquia, Shakhtar Donetsk e Werder Bremen decidirão o título da Copa da Uefa, que perde em importância apenas para a Liga dos Campeões, cuja final será na próxima semana, entre Barcelona e Manchester United - acompanhe o duelo pelo estadao.com.br, a partir das 15h45.

 

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

A final da Copa da Uefa acontece em campo neutro, com jogo único - ou seja, em caso de empate haverá prorrogação e, posteriormente, até decisão por pênaltis. De qualquer maneira, o campeão será inédito: nem o ucraniano Shakhtar Donetsk e nem o alemão Werder Bremen já conquistaram o título da competição.

 

O Werder Bremen não terá seu principal jogador na final. O meia brasileiro Diego cumprirá suspensão por ter recebido o segundo cartão amarelo na semifinal contra o Hamburgo. De saída do clube - na semana que vem, vai assinar contrato por cinco anos com Juventus -, ele viajou para a Turquia com a delegação.

 

Outro que terá de cumprir suspensão na final é o atacante português Hugo Almeida. Juntos, ele e Diego fizeram 10 gols da campanha do Werder Bremen na Copa da Uefa. E o zagueiro Mertesacker, machucado, também não jogará nesta quarta-feira.

 

Isso tudo sem falar que mais quatro jogadores não estão em suas melhores condições: o zagueiro brasileiro Naldo, o volante Baumann e os atacantes Rosenberg e Claudio Pizarro. "Só amanhã vou saber quem terá condição de jogar", afirmou o técnico Thomas Schaaf.

 

O capitão Frings disse que os desfalques de Diego, Hugo Almeida e Mertesacker farão o time correr ainda mais. "Eles ajudaram muito em nossa campanha, e queremos o título para oferecer o troféu a eles", avisou o jogador do Werder Bremen.

 

O Shakhtar Donetsk, por sua vez, confia em sua "legião brasileira" para conquistar o título mais importante de sua história. Ilsinho, Jadson, Fernandinho, Willian e Luiz Adriano foram decisivos na caminhada

 Shakhtar D. (UCR)
Pyatov; Srna, Chygrynskiy, Kucher e Rat; Ilsinho, Gai, Willian, Jadson e Fernandinho; Luiz Adriano
Técnico: Mircea Lucescu
 Werder Bremen (ALE)
Wiese; Fritz, Prodl, Naldo e Boesnich; Tziolis, Baumann, Frings e Ozil; Rosenberg e Claudio Pizarro
Técnico: Thomas Schaaf
Árbitro: Luis Medina Cantalejo (ESP)

Estádio: Saraçoglu, em Istambul (TUR)

Horário: 15h45 (de Brasília)

da equipe. Outra força é a juventude do grupo: dos 25 jogadores inscritos na Copa da Uefa, apenas três têm mais de 30 anos.

 

"Quando fui contratado, o presidente me pediu para formar um time jovem. E foi o que fiz", disse o treinador do Shakhatr, Mircea Lucescu. Em sua opinião, a conquista do título ajudaria a Ucrânia em sua luta para convencer a Uefa de que tem condição de receber jogos da Eurocopa/2012 em outras cidades além da capital Kiev - o país dividirá a organização do torneio com a Polônia.

 

"O futebol ucraniano evoluiu muito nos últimos anos. O país tem não apenas bons jogadores, mas também uma boa infraestrutura. A Ucrânia está pronta para receber a Eurocopa de 2012", avisou Mircea Lucescu, o treinador do Shakhtar Donetsk.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.