Rafael Ribeiro/Vasco.com.br
Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Werley reclama de 'sauna' em estreia e prevê evolução do Vasco

Zagueiro admite que time não foi bem, apesar da vitória sobre o Madureira, e credita má atuação ao calor e as condições do estádio

Redação, Estadao Conteudo

21 Janeiro 2019 | 20h57

O Vasco estreou com vitória no Campeonato Carioca ao fazer 1 a 0 no Madureira, fora de casa, no sábado, mas o futebol não convenceu a torcida. O zagueiro Werley admitiu que o rendimento não foi o ideal e considerou que o calor e as condições do estádio de Conselheiro Galvão foram determinantes para isso.

"Sábado, foi o lugar mais quente que joguei na vida. O vestiário parecia uma sauna e ainda nos colocaram de preto. Mas o importante foi vencer e sair com os três pontos. Jogar à noite vai facilitar bastante", declarou, já mirando o confronto com o Volta Redonda pela segunda rodada, quarta-feira, às 21h30, em São Januário.

Werley considerou normal a atuação pouco inspirada do Vasco neste momento da temporada. O zagueiro, aliás, foi contundente ao avaliar a possibilidade de evolução e garantiu um time cruzmaltino bastante superior em cinco partidas. "O começo é igual para todo mundo. Acredito que em cinco jogos a equipe já estará bem", projetou.

Outro fator apontado pelo zagueiro como fundamental para o desempenho vascaíno foi a ausência de alguns titulares. Nomes importantes como Bruno César, Yago Pikachu e Maxi López ainda não estavam disponíveis para o duelo de sábado.

"Um time de futebol não se faz com 11, mas com o grupo. A tendência é que o jogo de quarta já seja melhor. Todo jogador gosta de jogar com 100% de condição física. A gente sabe que a torcida está empolgada para ver esses jogadores", afirmou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.