Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Wesley admite a possibilidade de deixar o Palmeiras

Volante já pode assinar pré-contrato a partir de agosto, e não se anima com acordos por produtividade

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

25 de março de 2014 | 17h09

SÃO PAULO - Com contrato até fevereiro do ano que vem, o volante Wesley já pode assinar um pré-contrato com qualquer outro clube a partir de agosto. Por ter um salário alto, a negociação para renovar contrato com o Palmeiras está complicada. E o jogador admite a chance de até mesmo defender um rival no próximo ano, já que não demonstra muita animação com a possibilidade de assinar contrato de produtividade como tem defendido a diretoria palmeirense.

"Profissional é profissional. Às vezes não sabemos a fundo o que acontece nas situações, mas é questão de ser profissional. As pessoas podem entender tudo de outra forma, mas é algo realmente profissional", desconversou Wesley. "Mas estou feliz aqui e quero continuar. Tem os profissionais para resolver essa questão e vamos ver. Tudo é questão de conversar. Não houve uma proposta formalizada e vamos esperar para ver (um possível contrato de produtividade)."

Um dos clubes que chegou a sondar o jogador foi o São Paulo. Sobre a possibilidade de defender o rival, Wesley vê com bons olhos o fato de não precisar mudar de cidade. "Meu filho está gostando cada vez mais. Com certeza isso pesa. Mas o futebol é dinâmico e ninguém sabe o que vai acontecer", explicou o volante, que tem sido um dos principais jogadores do Palmeiras no Paulistão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasWesley

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.