Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Weverton falha no último minuto e Palmeiras deixa a vitória escapar contra o Bahia

Em um jogo muito fraco, o time alviverde teve a vitória até aos 49 minutos, mas o goleiro errou a saída de bola e partida acabou 1 a 1

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

29 de agosto de 2020 | 21h05

Uma falha do goleiro Weverton nos acréscimos tirou a vitória do Palmeiras em Salvador. O goleiro saiu mal em um cruzamento para a área e aos 49 minutos o Bahia conseguiu arrancar o empate em por 1 a 1, que serve como um castigo para o time alviverde, que mais uma vez não fez uma grande partida em confronto válido pelo Campeonato Brasileiro

Com o resultado, o Palmeiras chegou aos nove pontos e perdeu a chance de entrar no G-4. Já o Bahia fica com oito pontos e também tenta se manter na parte de cima da tabela. Luxemburgo surpreendeu e começou com Marcos Rocha, Viña e Luiz Adriano no banco. Segundo o treinador, a escolha foi por uma questão física, já que o trio não estava 100%. 

O marasmo dos jogos passados continuou no Palmeiras. O primeiro tempo foi de dar sono, com duas equipes errando muitos passes, apostando em um marcação mais recuada, por zona, e com enormes dificuldades para chegar ao ataque. Luxemburgo apostou em colocar o meia Gabriel Menino como ponta, mas a aposta foi furada e o garoto praticamente não apareceu na partida.

O Bahia era quem demonstrava um pouco mais de organização, com Rodriguinho distribuindo as bolas para Rossi e Élber pelas pontas e Gilberto centralizado no ataque. Mas o time baiano falhava no último toque antes da finalização. No outro lado, o Palmeiras mostrava ainda mais limitação. 

A impressão era de que o time não sabia exatamente o que fazer com a bola no pé. Isso fez com que se passasse todo o primeiro tempo sem ter uma chance real de abrir o placar.

Na etapa final, os times voltaram parecendo que estavam mais dispostos a jogar futebol. Ainda não foi uma partida de encher os olhos, mas pelo menos teve um pouco mais de emoção. Logo no primeiro minuto, Gilberto marcou, mas o lance foi anulado por impedimento. Pouco depois, o Palmeiras enfim conseguiu encaixar um bom ataque com Rony, que chegou na linha de fundo e cruzou, mas ninguém desviou. 

Luxemburgo resolveu mexer no time e todas as mudanças foram do meio para frente. As mexidas surtiram efeito e o gol saiu justamente em jogada de quem havia acabado de entrar. Scarpa recebeu passe de Luiz Adriano e cruzou para Zé Rafael marcar. 

Parecia que a vitória estava garantida, até que um cruzamento simples para a área, Weverton saiu errado e deixou o gol livre para Marco Antônio deixar tudo igual. Um resultado mais justo em Salvador.

FICHA TÉCNICA

Bahia: Anderson; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Daniel (Clayson) e Rodriguinho (Marco Antônio); Rossi (Ronaldo), Élber e Gilberto (Saldanha). Técnico: Roger Machado

Palmeiras: Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Bruno Henrique (Ramires), Gabriel Menino (Gustavo Scarpa), Patrick de Paula e Lucas Lima (Zé Rafael); Willian (Luiz Adriano) e Rony (Wesley). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Gols: Zé Rafael, aos 31 minutos; e Marco Antônio, aos 49 do 2º Tempo

Juiz: Bruno Arleu de Araujo

Cartões Amarelos: Gregore, Luan, Ramires e Wesley

Local: Pituaçu, em Salvador

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.