Nelson Almeida/EFE
Nelson Almeida/EFE

Weverton minimiza classificação sofrida: 'Esse jogo não apaga nosso brilho'

Palmeiras vai à final após perder para o River Plate por 2 a 0, no Allianz Parque

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de janeiro de 2021 | 00h18

A até então campanha invicta do Palmeiras na Copa Libertadores quase ruiu da pior maneira possível. Nesta terça-feira, após vencer o River Plate por 3 a 0 na Argentina, caiu por 2 a 0 em casa, se classificando à final da competição de forma sofrida. Uma dificuldade reconhecida pelo goleiro Weverton após o duelo no Allianz Parque. Mas que, na sua opinião, não apaga o brilhantismo da participação do time na competição. 

"A gente sabia que ia ser duro, difícil, por mais que tivesse sido 3 a 0 lá. Sabíamos que nada estava definido. Fizemos 2 grandes jogos, administramos no final. Chegamos à final por mérito. Não é esse jogo que vai apagar nosso brilho. Vamos continuar trabalhando temos tudo para fazer um grande ano e uma grande decisão", afirmou o goleiro. 

Dono da melhor campanha da fase de grupos da Libertadores, o Palmeiras vinha avançando no mata-mata sem maiores sustos, tendo eliminado o equatoriano Delfin e o paraguaio Libertad nas fases anteriores. Um cenário bem diferente ao encarado diante do River Plate. 

Na noite desta terça-feira, o Palmeiras sofreu dois gols no primeiro tempo. E o cenário só não se tornou pior na etapa final por causa de decisões da arbitragem com o auxílio do VAR, anulando um gol do River Plate e ainda desmarcando um pênalti para o time argentino. 

Na avaliação de Weverton, o Palmeiras se abalou psicologicamente com o primeiro gol marcado pelo River Plate em jogada de bola parada e sentiu falta dos seus torcedores no momentos de dificuldade. Para o goleiro, porém, o time tem tudo para fazer um fim de temporada brilhante, pois está nas decisões da Copa do Brasil e da Libertadores. 

"Sofremos gol de bola parada, que não costumamos sofrer. Parte emocional afetou um pouco. O torcedor seria um auxílio. A festa lá fora nos animou. Merecíamos um estádio cheio, mas o mais importante é a classificação. Vamos nos preparar bem", disse. 

A decisão da Libertadores está agendada para 30 de janeiro, no Maracanã. O adversário do Palmeiras sairá do duelo desta quarta-feira entre Santos e Boca Juniors, na Vila Belmiro. O time alviverde chega à final com 9 vitórias, 2 empates, 1 derrota, 32 gols marcados e 6 gols sofridos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.