Cesar Greco/ SE Palmeiras
Cesar Greco/ SE Palmeiras

Weverton mostra alívio com vitória do Palmeiras e reforça persistência por vaga na Copa

Goleiro analisa importância de jogo com o Red Bull Bragantino e avalia convocações para a seleção como reflexo do bom trabalho no clube

Redação, Estadão Conteúdo

14 de maio de 2022 | 19h24

O goleiro Weverton exaltou a vitória do Palmeiras por 2 a 0 para cima do Red Bull Bragantino, neste sábado, no Allianz Parque, pela sexta rodada do Brasileirão. Figurinha carimbada na convocação do técnico Tite para defender a seleção brasileira, o arqueiro citou a dificuldade do torneio e tratou o triunfo como 'muito importante' para as pretensões da equipe na temporada. A competição é uma das prioridades do técnico Abel Ferreira na temporada.

"Era muito importante. Em um campeonato de pontos corridos não podemos ficar muito tempo sem pontuar, ainda mais em jogos dentro de casa. Cobramos muito disso, de somar o maior número de pontos, e hoje foi um jogo importante para somar pontos e passar para a parte de cima da tabela. Mostra que o campeonato é difícil, disputado. Todas as equipes se fortaleceram bastante, e a gente viu o quanto é difícil ganhar. Hoje fomos precisos e soubemos nos defender, mas o mais importante eram os três pontos", disse Weverton.

O Palmeiras vinha de dois empates no torneio e a vitória o colocou próximo dos líderes. O time paulista chegou aos nove pontos com o triunfo diante do Red Bull Bragantino, que, inclusive, foi ultrapassado pela equipe de Abel Ferreira na tabela de classificação.

O próximo compromisso do Palmeiras no torneio é diante do Juventude, em jogo marcado para sábado, às 21h, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Antes, porém, terá que encarar o Emelec, pela quinta rodada da Libertadores, na quarta-feira.

SELEÇÃO BRASILEIRA

Weverton aproveitou o momento para falar um pouco da possibilidade de defender o Brasil na Copa do Mundo. Sua convocação é vista como certa, ao lado de Alisson e Ederson. Do elenco do Palmeiras, Danilo foi lembrado por Tite, enquanto Raphael Veiga ainda sequer foi convocado pelo treinador da seleção.

"Acho que cada vez que sai uma convocação é motivo de muito orgulho, mas tudo depende da minha performance dentro do clube. É o sonho de qualquer jogador jogar a Copa do Mundo e o meu não é diferente. Trabalho todos os dias pensando nisso, mas sempre pensando em jogar bem aqui, porque a convocação é consequência do que faço aqui", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.