Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Weverton se destaca no fim de ano do Palmeiras e faz torcida 'esquecer' concorrentes

Goleiro mostra regularidade e ao supera concorrência contra Jailson e Prass, se torna titular incontestável

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

19 de novembro de 2019 | 04h30

O ano de 2019 não deve terminar com título para o Palmeiras, mas um jogador titular absoluto tem consolidado a cada partida um feito importante nesta temporada. O goleiro Weverton se firmou de vez no time neste ano, ao fazer boas apresentações, demonstrar segurança, ser convocado novamente pela seleção brasileira e estar perto de completar a primeira temporada inteira como dono do gol alviverde.

Contratado para o início de 2018, o ex-goleiro do Athletico-PR só virou titular do Palmeiras no meio do ano passado, após superar a concorrência com Fernando Prass e Jailson. A primeira grande sequência de atuações foi ao permanecer nove partidas seguidas sem levar gol. A sequência ajudou o jogador a manter a posição e a ser peça importante do time na conquista do Brasileirão.

A temporada atual começou de forma diferente para Weverton. Em vez de começar atrás de Jailson e Prass na preferência do treinador, ele acabou fixado como titular e manteve a regularidade das atuações. O reconhecimento também veio. O goleiro foi convocado pelo técnico Tite para a seleção brasileira em três ocasiões, nas datas Fifa de março, setembro e outubro, além de não ter mais o posto de titular ameaçado.

Neste segundo semestre, Weverton conquistou ainda mais prestígio com a torcida. O goleiro defendeu três pênaltis em jogos oficiais depois da parada para a Copa América. As intervenções foram nos jogos contra Godoy Cruz, na Argentina, pela Copa Libertadores, diante do Inter, no Beira-Rio, pela Copa do Brasil, e outro na vitória sobre o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro.

Weverton tem até agora nesta temporada 48 jogos, ante 37 atuações no ano passado. A média de gols sofridos no ano é de 0,64, a menor registrada entre goleiros da Série A. Uma curiosidade une as duas temporadas dele com a camisa do Palmeiras: em ambas ocasiões ele permaneceu nove compromissos seguidos sem ser vazado. No domingo, contra o Bahia, em Salvador, novamente ele foi um dos destaques palmeirenses. A defesa mais importante foi aos 14 minutos do primeiro, ao sair do gol para bloquear o chute de Gilberto.  

O momento faz a torcida deixar de lado a desconfiança que existia pelo jogador. Depois de enfrentar a concorrência de colegas de posição com muita identificação pelo Palmeiras, Weverton desfruta agora do reconhecimento e da garantia que vai permanecer na equipe em 2020. Ao contrário dele, Jailson e Fernando Prass só têm contrato até o fim da temporada e aguardam a definição sobre a possível renovação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.