William e o goleiro Marcos foram os que mais festejaram

O resultado positivo sobre o Paulista, nesta quinta-feira, marcou a vitória particular de um jogador: o meia William. Depois de sofrer por dois anos com uma doença cardíaca que o impedia de jogar futebol, o garoto, começando como titular, fez seus dois primeiros gols como profissional. ?Estou muito feliz, muito feliz mesmo. Só Deus e minha família sabem o que passei para chegar até aqui e curtir este momento?, disse o atleta, de 20 anos, que chegou a trabalhar como uma espécie de ?office boy? do departamento de futebol do clube, enquanto esteve impossibilitado de entrar em campo. William foi liberado pelos médicos para jogar em julho do ano passado. Ganhou algumas chances com Tite, Marcelo Vilar e Jair Picerni. Mas foi Caio Júnior quem resolveu bancá-lo agora como titular. Nesta quinta, o meia retribuiu a confiança marcando o terceiro e o quarto gols. ?Isso serve para coroar toda uma luta. Dedico a todos que sempre acreditaram em mim, que me deram força?. Além de William, quem também teve motivos para comemorar foi o goleiro Marcos. O último jogo dele havia sido em 5 de novembro - derrota por 4 a 2 para o Paraná, de Caio Júnior. Na estréia no Paulistão, Marcos provou estar recuperado das seguidas lesões que o atormentaram em 2006. ?Acho que fui bem, não senti dores. Infelizmente não consegui evitar os dois gols, mas o mais importante foi a vitória?, disse Marcos. ?Foi só nosso primeiro passo. Temos muito a melhorar?, disse o goleiro, humilde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.