William Matheus lamenta perda de apoio da torcida com estádio dividido no Fla-Flu

Volta Redonda será o palco do clássico carioca

Estadão Conteúdo

09 Outubro 2016 | 17h30

O Fluminense fez, na manhã deste domingo, mais um treino preparativo para enfrentar o Flamengo pela 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será realizada na próxima quinta-feira, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, com torcida dividida. Para o lateral-esquerdo William Matheus, o time tricolor perdeu com a divisão do público.

"No Giulite Coutinho a nossa torcida tem ajudado muito, nos empurrado. Em Volta Redonda será um pouco diferente, com estádio dividido, mas não podemos dar muita bola para isso. Precisamos ganhar e vamos atrás disso", comentou o lateral ao site oficial do Fluminense.

No primeiro turno do Brasileirão, as duas equipes se enfrentaram na Arena das Dunas, em Natal, e o Fluminense saiu com a vitória por 2 a 1. Willian Arão (contra) e Richarlison marcaram para o time tricolor, e Paolo Guerrero descontou.

William Matheus fará o seu primeiro Fla-Flu na carreira e viu a briga por uma vaga na Libertadores como o principal fator motivacional para a partida. Segundo ele, a equipe das Laranjeiras deve buscar a classificação entre os três primeiros colocados do Brasileirão, que leva direto à fase de grupos do torneio continental.

"Fla-Flu é um grande clássico, o mais conhecido do Brasil. Temos uma briga pela vaga na Libertadores e faremos o possível para entrar direto na fase de grupos. Queremos ganhar para subir na tabela e conquistar esta classificação. Estamos focando o G4. Claro que essa possibilidade nova que surgiu deixou a Libertadores mais acessível para o Fluminense, mas vamos procurar dar o nosso máximo para conseguir ficar na melhor posição possível", disse.

CAVALIERI VOLTA A TREINAR

No treino deste domingo nas Laranjeiras, o Fluminense contou com Diego Cavalieri participando de uma intensa atividade em separado do restante do elenco. Recuperado de uma lesão no músculo anterior da coxa esquerda - sofrida no jogo contra o Botafogo, há 32 dias - o goleiro recebeu uma carga de exercícios e chutes a gol feitos pelo preparador de goleiros André Carvalho.

Já o elenco do Fluminense treinou por uma hora e 45 minutos na sede do clube sob o comando de Levir Culpi. O treinador dividiu o grupo em três equipes e realizou trabalhos técnicos e táticos, com repetições de jogadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.