William Pottker, artilheiro da Ponte Ponte, pega 4 jogos de punição por agressão

Atacante ainda tem três partidas de suspensão para cumprir

Estadão Conteúdo

13 Outubro 2016 | 18h23

Denunciado por agressão ao zagueiro Luan, do Atlético Paranaense, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o atacante William Pottker foi punido em audiência nesta quinta-feira com quatro jogos de suspensão - um já cumprido pelo cartão vermelho.

Durante o julgamento, os auditores sugeriram seis jogos de punição, que poderia ter o gancho máximo de 12 partidas, mas o departamento jurídico da Ponte Preta acabou revertendo a situação, conseguindo assim a pena mínima.

O clube campineiro ainda tentará um efeito suspensivo para escalar o atleta no duelo contra o Santa Cruz, neste domingo, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

O atacante pontepretano foi julgado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) por "praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente" e a pena é "suspensão de quatro a doze partidas". O departamento jurídico do clube usou o histórico de Pottker para evitar que ele recebesse uma suspensão pesada.

Contratado depois de ter feito um bom Paulistão pelo Linense, William Pottker nunca conseguiu se firmar entre os titulares, mesmo sendo o vice-artilheiro do Brasileirão com 10 gols marcados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.