William Pottker espera ajuda na Ponte Preta para roubar artilharia de ex-ídolos

Atacante do time campineiro só tem um gol a menos que Fred

Estadão Conteúdo

07 de dezembro de 2016 | 20h30

Além da Ponte Preta ter como meta bater o recorde de pontos no Campeonato Brasileiro, há outro motivo para vencer o Coritiba, neste domingo, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pela 38.ª e última rodada da competição. É fazer do atacante William Pottker artilheiro. Ele tem 13 gols e briga com alguns jogadores que foram seus ídolos no passado.

"É curioso porque jogadores como o Fred, Grafite e Robinho eram meus ídolos na minha adolescência. Agora estou na briga junto com eles pela artilharia", comparou William Pottker. Fred, do Atlético Mineiro, lidera com 14 gols. Enquanto isso, William Pottker tem 13 e divide a vice-artilharia com Grafite, do Santa Cruz, e Diego Souza, do Sport. Atrás, com 12, aparecem Robinho, do Atlético Mineiro, Sassá, do Botafogo, e Gabriel Jesus, do Palmeiras.

O atacante espera o apoio do time para atingir o seu objetivo, mesmo porque a vitória pode significar a oitava posição ao time, com 53 pontos, No momento tem 50 em 10.º e já tem vaga assegurada na Copa Sul-Americana. E seu recorde é de 51 pontos, conquistado no ano passado.

Mas o atacante pontepretano confessou que na semana passada também estava sem ânimo após a tragédia com a delegação da Chapecoense. "Estava sem clima nenhum para o futebol. Ia para o campo e não sentia vontade de treinar. Um desânimo total. Mas agora acho que a vida precisa continuar e o futebol é uma razão para todos festejarem e seguirem adiante", completou.

O novo técnico Felipe Moreira, que foi efetivado no lugar de Eduardo Baptista, já esboçou a escalação para a despedida da temporada. Ele deve ter um tripé de meio de campo jovem e improvisações no ataque. Seis jogadores foram liberados e dois estão suspensos - o volante João Vitor e o atacante Clayson, ambos com três cartões amarelos.

A provável formação vai ser esta: Aranha; Nino Paraíba, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Breno Lopes; Matheus Jesus, Wendel e Ravanelli; William Pottker, Zé Roberto e Rhayner.

A direção do clube confirmou que João Brigatti é o novo auxiliar técnico fixo, ocupando a vaga deixada por Felipe Moreira. Ex-goleiro da Ponte Preta entre 1985 e 1995, Brigatti já trabalhou na Ponte Preta como treinador de goleiros, mas ultimamente vinha sendo auxiliar de Mazola Júnior, que estava no CRB e se transferiu para o Vila Nova.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.