William se espelha nos ídolos Cafu e Lahm para brilhar na seleção olímpica

'Se fizer um pouquinho do que eles fizeram, já estarei satisfeito'

Almir Leite, Estadão Conteúdo

25 de julho de 2016 | 16h16

Cafu, campeão do mundo em 2002, e Philip Lahm, campeão em 2014. Os dois laterais, capitães de suas seleções e que levantaram a taça nas conquistas de Brasil e Alemanha, respectivamente, são as inspirações de William. O jogador do Internacional e da seleção olímpica admitiu que ambos estão entre os seus ídolos.

"Tenho alguns. Um deles é o Cafu. Ele ergueu uma Copa do Mundo. É um sonho. Mas tem o Philip Lahm, que admiro muito", revelou na tarde desta segunda-feira, em entrevista na Granja Comary. "Se eu fizer um pouquinho do que eles fizeram, já estarei satisfeito."

William considera que o bom ambiente é um dos principais trunfos da seleção que vai tentar conquistar a medalha de ouro nos Jogos do Rio. Ele não conhecia vários dos jogadores com os quais está convivendo, e teve uma surpresa bastante agradável. "O clima aqui é sensacional. Todo mundo brinca, conversa. O clima é impecável e vai ajudar muito. A amizade fora de campo fortalece muito dentro de campo."

Ele também está gostando bastante dos métodos de trabalho do técnico Rogério Micale e destaca o fato de os jogadores saberem com antecedência o que será treinado. "Um dia antes o professor acaba colocando a teoria do treino no WhatsApp. Como temos pouco tempo de trabalho, quanto mais conversarmos, melhor vai ficar. Quando chegamos ao treino, sabemos o que temos de fazer."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.