Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Williams adia para janeiro anúncio do substituto de Felipe Massa

Equipe inglesa mantém suspense para escolha que tem entre os mais cotados o polonês Robert Kubica e o russo Sergey Sirotkin

Estadão Conteúdo

15 de dezembro de 2017 | 19h30

A Williams anunciou oficialmente nesta sexta-feira que vai anunciar apenas em janeiro o piloto escolhido como substituto do recém-aposentado Felipe Massa como um dos titulares da equipe para 2018. O brasileiro realizou em 2017 a sua última temporada na Fórmula 1 e deixou a sua vaga no cockpit em aberto para que um novo nome o assuma.

+ Clã Fittipaldi é a aposta do futuro do Brasil na Fórmula 1

+ Leia as últimas notícias de esportes

O polonês Robert Kubica e o russo Sergey Sirotkin estão sendo as opções mais cogitadas para ocupar este lugar na escuderia inglesa, que por enquanto tem apenas o canadense Lance Stroll como um dos dois pilotos titulares para o próximo Mundial. O russo Daniil Kvyat, o escocês Paul di Resta e o alemão Pascal Wehrlein também foram apontados pela mídia europeia nos últimos tempos como opções para o posto que era de Massa.

Logo após o final da temporada deste ano, fechada com a disputa do GP de Abu Dabi, Kubica e Sirotkin testaram pela Williams na pista árabe, sendo que o polonês foi o mais rápido entre os dois. Porém, a performance do russo também impressionou a equipe.

A Williams já havia deixado claro que não iria apressar a sua escolha. E agora, com a pausa de inverno do calendário pela frente, confirmou oficialmente que vai esperar até janeiro para revelar o seu segundo piloto titular para 2018.

Kubica, de 33 anos, tenta retornar à Fórmula 1 depois de ter sofrido um grave acidente em uma prova de rali em fevereiro de 2011, quando chegou a correr risco de morte, tendo em vista a gravidade dos ferimentos após a batida.

Vencedor do GP do Canadá de 2008 na F-1, o polonês competiu no Mundial de Rali durante este período em que se ausentou da categoria máxima do automobilismo, mas neste ano retomou a sua ligação com a elite deste esporte ao totalizar mais de 1.300 quilômetros em testes pela equipe Renault e pela própria Williams.

Sirotkin, por sua vez, esteve próximo de ingressar no grid da F-1 em 2014, quando foi cotado para ser titular da Sauber. Porém, o jovem que hoje tem 22 anos seguiu então como apenas piloto de desenvolvimento da equipe na categoria, na qual é piloto de testes e reserva da Renault há dois anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.