Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Willian afirma que elenco do Palmeiras já faz as contas para o título

Atacante revela ansiedade do time para vencer os próximos jogos e definir o Campeonato Brasileiro o quanto antes

O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2018 | 16h20

O atacante Willian, do Palmeiras, disse nesta terça-feira que nas rodas de conversa do elenco o assunto dominante é as contas necessárias para ser campeão brasileiro. O líder da competição com cinco pontos de vantagem para o segundo colocado enfrenta nesta quarta-feira contra o Fluminense, no Allianz Parque, e segundo o jogador, o clube quer definir logo a conquista.

"É normal esse tipo de pensamento e discussão entre os atletas (sobre título). É muito mais prazeroso fazer isso do que fazer conta para sair da zona de rebaixamento, com todo respeito. Falamos de coisa muito boa e falta pouco, desde que essa ansiedade não atrapalhe", afirmou o atacante em entrevista coletiva na Academia de Futebol. O Palmeiras pode ser campeão já no próximo domingo.

Para isso se concretizar, será necessário o time bater o Fluminense e o Paraná, além de Inter e Flamengo não vencerem os dois próximos jogos. "É fazer a nossa parte bem feita e ganhar. Se vencermos, os cinco pontos de diferença continuam. Depois, restam quatro rodadas. É viver cada jogo, sem sofrer antes. Fazer a nossa parte bem feita, porque o Palmeiras só depende do Palmeiras", disse.

Willian já foi campeão brasileiro em outras três ocasiões. A primeira foi pela Corinthians, em 2011, e as outras duas pelo Cruzeiro, em 2013 e 2014. O atacante está no Palmeiras desde 2017 e ainda não foi campeão pelo novo clube. No ano passado, foi vice do Brasileiro, e nesta temporada, perdeu para o Corinthians na decisão do Campeonato Paulista.

Apesar da ansiedade, Willian explica que o mais importante é o time não se preocupar em jogar bonito. "Temos mostrado bom futebol há um bom tempo. Não é todo jogo que dá para dar espetáculo, ganhando de dois, três ou quatro. O mais difícil é ter regularidade, para ter liderança com cinco pontos de vantagem", disse.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.