Luiz Guilherme Martins/Palmeiras
Luiz Guilherme Martins/Palmeiras

Willian Bigode se despede do Palmeiras e é homenageado por títulos e postura

Atacante passou cinco anos no time alviverde e vai defender o Fluminense em 2022

Ricardo Magatti, O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2021 | 18h24

Confirmado como reforço do Fluminense, Willian Bigode se despediu do Palmeiras nesta segunda-feira. Assim como fizera com Jailson e Felipe Melo, o clube homenageou o atleta em sua despedida por meio de um texto em que exalta a trajetória vitoriosa em cinco anos do atacante, com cinco títulos, e dá ênfase aos números expressivos do jogador no atual campeão continental.

No texto, o Palmeiras destaca, além das conquistas, o "legado de respeito ao clube e profissionalismo em excelência" do atleta. Willian era benquisto por todos no elenco e nunca reclamou de ficar entre os reservas. O atacante recebeu uma placa das mão da presidente Leila Pereira e, na Academia de Futebol, posou para fotos com as taças que conquistou com a camisa alviverde.

"Eu sei a importância de conquistas para um atleta, sei que os troféus têm um valor muito especial para toda a instituição e para o nosso torcedor, mas hoje eu tenho o entendimento que, para mim, o que mais vale é aquilo que vou deixar para as pessoas, aquilo que as pessoas vão falar de mim. Não fiquei aqui cinco meses, foram cinco anos", afirmou Willian, consciente de que seu ciclo se encerrou no Palmeiras. 

O clube tem a política de investir em jovens jogadores com potencial de retorno esportivo e financeiro e está rejuvenescendo o elenco com a saída de atletas experientes. Até o momento, chegaram o goleiro Marcelo Lomba, ex-Inter, e o meio-campista colombiano Eduard Atuesta, que defendia o Los Angeles. O atacante Rafael Navarro já tem acordo para defendeu o time por cinco temporadas e assinará contrato nesta semana.

"Saio daqui muito feliz, muito grato por todo o carinho desde a minha chegada e de cabeça erguida. Aqui cresci como atleta, como homem, como pai de família. A vida é feita de ciclos e vi que era o momento ideal para ir para outro desafio. Saio pela porta da frente e no dia de amanhã, quando voltar para visitar, tenho certeza de que será de uma forma leve e isso eu valorizo muito. O Palmeiras estará sempre no meu coração", salientou o atacante.

Willian Bigode deixa o Palmeiras com marcas relevantes. Desde 2017 Palestra Itália, ele foi campeão brasileiro em 2018, campeão paulista em 2020, da Copa do Brasil de 2020 e bi da Libertadores de 2020 e 2021. É o único atacante da história alviverde que conquistou os quatro torneios jogando as competições do início ao fim - Dudu saiu antes do final do Paulista do ano passado. Foi dele o passe para o gol do título do Brasileirão de 2018 marcado por Deyverson. O passe custou-lhe uma lesão ligamentar no joelho, mas "valeu a pena", segundo ele. "É um título com um gosto muito especial para mim".

O atacante jogou 253 partidas pelo Palmeiras e anotou 66 gols. Está em número de jogos e gols atrás somente de Dudu, do atual elenco. O camisa 29 se despede como o segundo artilheiro do clube no século, o sexto maior em Campeonatos Brasileiros, sendo o segundo na era dos pontos corridos, e com presença garantida entre os 50 maiores goleadores e os 50 que mais entraram em campo pelo Palmeiras em todos os tempos - é também o quinto que mais atuou e o quarto que mais venceu neste século. Do Allianz Parque (inaugurado em 2014), sai como o vice-artilheiro, o segundo em número de duelos e o terceiro em assistências.

"Willian, o suor em campo te trouxe títulos e um lugar de destaque na história do clube, mas o que te eterniza como um ídolo completo e inesquecível para todos os palmeirenses é seu coração", escreveu o Palmeiras.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.