Willian chama 'responsabilidade' e recebe a camisa 9 no Cruzeiro

O atacante Willian terminou a última temporada em alta e foi o artilheiro do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro, com 11 gols. O jogador passou por um período apagado sob o comando de Vanderlei Luxemburgo no primeiro semestre, mas reencontrou o bom futebol com Mano Menezes no segundo turno do Brasileirão. Agora espera manter o bom momento com o novo técnico, Deivid.

Estadão Conteúdo

09 de janeiro de 2016 | 17h14

"O mais importante é manter a base do time. O que prevaleceu em 2013 e 2014 foi a manutenção da equipe. Ano passado a gente sentiu isso. Tenho certeza que este ano será melhor, os jogadores que chegaram vão somar, ajudar. Vamos ter a manutenção do conjunto, junto com o Deivid que já conhece o time", disse o jogador.

Willian estreará em 2016 com um novo número na camisa. Em entrevista coletiva, o jogador recebeu a 9 das mãos do diretor de futebol Thiago Scuro. "Foi uma decisão em conjunto, mas partiu da diretoria. Eu gosto do número, meu pai sempre gostou que eu jogasse com a nove. Que eu possa dar continuidade ao trabalho que fiz na temporada passada", afirmou.

O jogador herdou a camisa 9 do Cruzeiro que na última temporada pertenceu ao centroavante Leandro Damião. Principal artilheiro da atual equipe, com 33 gols marcados, Willian diz não temer o peso do número que pertence aos goleadores. "Brinquei com o Thiago, me dá a nove, vamos criar mais responsabilidade. Tenho certeza que a cobrança vai ser grande. Mas comigo não é só o número que vai fazer a diferença, é a minha dedicação em campo, meu foco, meu objetivo."

O atleta, que vestiu as camisas 41, em 2013, e 25, em 2014 e 2015, elogiou a equipe celeste de 2016. "É um grupo jovem, de muita qualidade e potencial. O pensamento da diretoria é fazer com que o grupo melhore e brigue por títulos. O Cruzeiro é grande e precisa entrar sempre pensando em títulos", finalizou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroWillian

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.