Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Suspeito de ameaçar atacante Willian, do Corinthians, é preso pela Polícia Civil

Rafael Rocha, de 21 anos, afirma não ter ligação com torcidas organizadas e diz que apenas 'copiou' publicação compartilhada na internet

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de junho de 2022 | 10h31

Rafael Rocha, de 21 anos, auxiliar de nutrição, foi preso nesta quinta-feira pela Polícia Civil de São Paulo por suspeita de ameaçar o jogador Willian, do Corinthians, pelas redes sociais. O atleta, um dia antes, registrou boletim de ocorrência. Foi a segunda vez neste ano que atletas do Corinthians sofrem ameaças pelas redes sociais. O goleiro Cássio também já havia sido ameaçado de morte, por exemplo.

Segundo o delegado Cesar Saad, da DRADE (Departamento de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva), da Policia Civil, Rafael Rocha afirmou, em depoimento, não ter ligação com torcidas organizadas do clube e teria pego a postagem na internet e copiado em suas redes sociais. As postagens, que foram apagadas, tinham ameaças às filhas de Willian e vinham com a frase 'Ou joga por amor ou joga por terror'.

Rafael Rocha foi preso no Capão Redondo, zona sul de São Paulo, em sua residência. Ele foi indiciado pelo crime de ameaça por meios eletrônicos e deverá ser solto porque a prisão não foi em flagrante. Se sua versão está mesmo correta, a polícia irá continuar a investigação até chegar no autor do post original.

Cássio e outros jogadores do elenco do Corinthians também passaram por algo semelhante meses atrás. No caso do goleiro, a ameaça foi feita por um um torcedor corintiano menor de idade. Ele fez postagenas nas páginas do jogador e também foi detido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.