Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Willian defende tática do Palmeiras em derrota: 'Não virou bagunça'

Atacante afirma que time não se desorganizou contra o Corinthians mesmo após ter deixado formação mais ofensiva

O Estado de S. Paulo

13 de julho de 2017 | 13h00

As mudanças táticas do Palmeiras no decorrer do jogo para tentar ganhar do Corinthians, nesta quarta-feira, não surtiram efeito, mas foram defendidas pelo atacante Willian ao fim da partida. Depois da derrota por 2 a 0, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro, o jogador explicou que a postura ofensiva na etapa final, quando cinco atacantes estavam em campo, não foi por desespero.

O técnico Cuca colocou no segundo tempo o atacante Róger Guedes na lateral-direita e um meio-campo apenas com Tchê Tchê como volante para tentar reagir. "Não é porque um atacante vai para lateral que virou bagunça", disse Willian ao canal SporTV na saída de campo. Além dessas alterações, a equipe insistiu no zagueiro Mina como atacante, para tentar explorar a estatura dele.

"Não falta padrão para o time. A gente estava atrás do placar. Existe estratégia dentro do jogo", afirmou Willian. O atacante foi um dos poucos da equipe a dar entrevista logo após o apito final. Nenhum do elenco quis passar pela zona mista na saída do vestiário. Os jogadores deixaram a arena sem falar com os jornalistas.

A derrota para o Corinthians foi a terceira seguida do Palmeiras nos últimos jogos. Antes o time havia perdido para o Barcelona, em Guyaquil, pela Copa Libertadores, e para o Cruzeiro, no Mineirão, também pelo Brasileiro. Na competição nacional a equipe alviverde caiu para a sexta posição e tentará a reação no domingo, contra o Vitória, no Allianz Parque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.