Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Willian pede seriedade ao Palmeiras contra a Ponte Preta no Paulistão

Atacante valoriza hegemonia alviverde para fase mata-mata do Estadual

Nathalia Garcia, O Estado de S. Paulo

28 de março de 2017 | 15h45

Dono da melhor campanha do Campeonato Paulista, o Palmeiras fecha a primeira fase do Estadual diante da Ponte Preta nesta quarta-feira, às 21h45, no Moisés Lucarelli. Na véspera do jogo, Willian destacou a importância de encarar a partida em Campinas com seriedade e concentração para manter a hegemonia e assegurar a vantagem do time alviverde nas partidas decisivas.

"O peso é muito grande, mesmo que a gente já tenha conseguido a classificação e que estejamos na liderança. O objetivo de ampliar a vantagem pode nos ajudar muito na sequência da competição, não tenha dúvida de que vamos com força máxima", afirmou o atacante.

Em Campinas, Willian espera um jogo disputado contra a Ponte Preta, que ainda tem chance de assumir a ponta do Grupo D em caso de tropeço do Santos. "É sempre muito difícil, uma equipe que briga muito, tem apoio e cobrança do lado da sua torcida. Hoje, a Ponte vive um grande momento, temos de respeitar, mas temos de nos impor, ser aguerridos para que possamos fazer uma boa partida", disse.

O Palmeiras soma 25 pontos na tabela e está quatro à frente do Corinthians, segundo colocado na classificação geral do Campeonato Paulista. Segundo o regulamento da competição, a pontuação continua sendo somada na fase mata-mata, assim, quem estiver em vantagem na semifinal terá a oportunidade de jogar a decisão como mandante.

Nas quartas de final, o Palmeiras terá o Novorizontino como adversário. E apesar de reconhecer o favoritismo do time de Eduardo Baptista, Willian faz um alerta para os companheiros. "Sabemos que do outro lado vai ter sempre jogadores que estão querendo mostrar seu valor. Dentro de campo, a gente não pode dar mole, precisa entrar ligado e concentrado para não ser surpreendido."

Mesmo após ter garantido a oportunidade de atuar em casa na partida de volta das quartas, o Palmeiras não poderá contar com o Allianz Parque e mandará a partida no Pacaembu. Sua arena passa por uma troca de gramado para os shows de Justin Bieber (1 e 2 de abril) e Elton John e James Taylor (6 de abril). A promessa é de que a reforma no campo esteja finalizada para o jogo do time alviverde contra o Peñarol, pela Copa Libertadores, no dia 12 de abril.

Willian admite a preferência de definir o confronto em casa e lamenta a perda do Allianz Parque na primeira partida eliminatória da fase mata-mata, mas exalta o gramado do Pacaembu e espera contar com o apoio dos torcedores. "É ruim porque o Allianz é a casa do Palmeiras, o torcedor já está bem adaptado e se sente à vontade. Ali vira pressão, o apoio do torcedor é muito grande", disse. E completou: "O Pacaembu tem um gramado espetacular. Os torcedores vão fazer a parte deles. Não é igual ao Allianz, mas é importante a gente atuar em um bom campo".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.