Willian revela incômodo e pode desfalcar o Cruzeiro no domingo

Willian desfalcou o Cruzeiro no empate por 2 a 2 diante do Atlético-PR, na última quarta-feira, por suspensão. Sua volta era dada como certa para a partida contra o Fluminense, domingo, no Mineirão, mas agora ele pode voltar a ser desfalque. Isso porque o próprio atacante revelou nesta quinta-feira que está sentindo um incômodo muscular.

Estadão Conteúdo

15 de outubro de 2015 | 19h45

"Poucos sabem, mas terminei o jogo (contra o Grêmio) sentindo muita dor no adutor. Até acredito que se eu fizesse o exame, ia constar alguma coisa. Mas preferi ficar tratando, quietinho. Ainda estou em observação. Segunda e terça fui para o campo sentindo dor, com incômodo. Se estiver sentindo confiança e me sentindo bem, vou a campo e me doar ao máximo. Senão, vou falar com o doutor para não entrar em campo limitado", disse.

Ao menos nesta quinta, Willian participou normalmente do treino tático comandado por Mano Menezes, ao lado de seus companheiros, na reapresentação cruzeirense. O treinador, aliás, foi apontado por ele como principal responsável pela fase mais regular da equipe, que não perde há seis jogos - quatro empates e duas vitórias.

"A gente mostrou uma evolução, a equipe vem demonstrando uma nova atitude. O Mano (Menezes) vem impondo a sua forma de trabalhar e a equipe tem adaptado bem isso. Entendemos essa maneira que ele está nos propondo. Lamentamos alguns jogos em que a gente poderia ter conquistado os três pontos, mas empatamos e poderíamos estar em uma situação melhor", avaliou.

Para o atacante, o momento de voltar a vencer é justamente neste domingo, contra o Fluminense. "Teremos mais uma oportunidade dentro da nossa casa, diante do nosso torcedor, contra uma grande equipe. E temos tudo para executar um grande trabalho e conquistar a vitória que vai ser muito importante."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroWillian

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.