Willian treina bem e vai ganhando espaço na seleção

Willian começa a fazer Felipão pensar. O jogador do Chelsea, reserva imediato de Oscar e que tem Ronaldinho Gaúcho como inspiração, fez um bom treino coletivo na manhã ensolarada deste sábado em Teresópolis, primeiramente no time reserva e depois na vaga de Hulk. Ele tem se destacado pela movimentação e rapidez nas jogadas, ora aparecendo pelas pontas, ora penetrando pelo meio. Sempre perigoso e insinuante.

ROBSON MORELLI, Agência Estado

31 de maio de 2014 | 14h15

Embora Oscar tenha feito o primeiro gol do coletivo vencido pelos titulares por 2 a 0, Willian foi bem mais participativo que ele no teste deste sábado. Felipão percebeu isso e tratou de vê-lo em ação na formação principal, ao lado do próprio Oscar, na segunda parte do trabalho com bola. Com essa mudança, a seleção brasileira fortalece o meio-de-campo, o setor de inteligência do time, em detrimento de uma opção de ataque pelas beiradas, com Hulk, que também obedece bem as recomendações táticas e ajuda na marcação, como pede e gosta o treinador.

Willian come pelas beiradas. Ele precisou de três partidas para convencer Felipão de que deveria estar no grupo para a Copa do Mundo. Ficou com a vaga de Lucas. "A seleção está bem servida de grandes jogadores. O grupo é forte. Vou fazer o meu trabalho da melhor forma possível, com vontade e humildade, combinação que considero essencial para conquistar meu espaço", já avisou o meia do Chelsea.

Willian é um cara na dele, sem grandes gestos e também sem desperdiçar palavras. Disse que foi jogar na Ucrânia porque a proposta era boa, mas nunca foi o seu sonho. No Chelsea, da Inglaterra, ganhou vitrine e começou a ser observado com mais carinho. Tanto foi que foi parar na seleção. Ele também é bastante econômico para definir seu futebol, mas se conseguir fazer o que diz, o Brasil estará bem servido se ele entrar. "Posso criar jogadas, driblar, arrancar e chutar para o gol", explicou.

Willian citou grandes jogadores que o inspiram em campo, como Iniesta, Cristiano Ronaldo e Neymar, mas se rende mesmo ao talento de Ronaldinho Gaúcho. "Vejo os vídeos de suas jogadas para ver como ele faz e repetir", disse. Por enquanto, nessa primeira semana na Granja Comary, Willian já mostrou à comissão técnica seu cartão de visita. Ele pode ajudar. Felipão, no entanto, só mudará a formação da estreia do dia 12 de junho, contra a Croácia, em São Paulo, caso alguns de seus titulares não tenham condições físicas de atuar. Mas certamente Willian terá chances na seleção muito mais cedo do que todos esperam.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolWillian

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.