Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Willian vê Palmeiras em vantagem contra possível cansaço do Fluminense

Para atacante, time pode se aproveitar de ter semana cheia de treinos enquanto adversário terá compromisso internacional nesta quinta

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

20 de setembro de 2017 | 18h57

A busca do Palmeiras por pontos no Campeonato Brasileiro para manter a chance de título ganhou um alento nesta semana. Além do retorno de dois jogadores que cumpriram suspensão na última rodada, a equipe terá a semana toda para treinar enquanto o adversário do próximo domingo, o Fluminense, tem jogo em Quito pela Copa Sul-Americana, condição que para o atacante Willian, pode ser benéfica ao Alviverde.

"Realmente as equipes têm desgaste quando jogam fora. Temos que fazer a nossa parte, se mobilizar, fazer uma boa semana como esta. O foco, a mobilização e a seriedade são as mesmas. Assim a gente tem que se concentrar, sabendo da importância do jogo de domingo", disse Willian em entrevista coletiva. O atacante e o zagueiro Luan são os dois que cumpriram suspensão na última rodada e voltam a ficar à disposição do técnico Cuca.

O Fluminense entra em campo na noite desta quinta-feira, em Quito, contra a LDU, após ter vencido o jogo de ida por 1 a 0, no Maracanã. Curiosamente, os três times que o Palmeiras tenta perseguir no Brasileiro também têm compromissos no meio da semana. O líder Corinthians enfrenta o Racing, pela Copa Sul-Americana, o vice-líder Grêmio joga com o Botafogo, pela Copa Libertadores, mesma competição pela qual o terceiro colocado, o Santos, recebe o Barcelona, do Equador.

Essas condições, junto com a evolução do Palmeiras, invicto há três rodadas, fazem Willian ficar otimista pelo possível título. "É possível ainda. Não tenho dúvida disso. Temos que acreditar, porque temos condições. Mas ao mesmo tempo é preciso ser realista, porque o Corinthians tem feito um campeonato muito regular. Ainda assim, temos que fazer a nossa parte, porque estamos no bolo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.