Washington Alves/Light Press
Washington Alves/Light Press

Willians não treina no Cruzeiro e pode acertar com o Corinthians

Volante começou 2016 como reserva na equipe do técnico Deivid

Estadão Conteúdo

18 de janeiro de 2016 | 20h09

As negociações entre Corinthians e Cruzeiro pelo volante Willians parecem ter sido reaquecidas. O jogador, que vai completar 30 anos ainda em janeiro, não participou do treino desta segunda-feira na Toca da Raposa II e pode ser negociado nos próximos dias para atuar no clube paulista.

Willians fechou a temporada 2015 como titular do time do técnico Mano Menezes, mas começou 2016 como reserva no esquema do agora treinador Deivid. O ex-atacante era auxiliar técnico de Vanderlei Luxemburgo, com quem Willians, um volante de forte pegada, não tinha espaço.

No domingo, Willians não participou do jogo-treino contra o Villa Nova e Deivid alegou que o volante ficou fazendo reforço muscular na academia. "Foi um pedido do próprio jogador, que reclamou de dor na semana passada e acabou ficando fora de uma atividade", explicou o treinador. Nesta segunda, o volante acompanhou o treino do lado de fora do campo.

No esquema do técnico Deivid, o Cruzeiro tem dois volantes: Henrique e Ariel Cabral. O treinador manteve nesta segunda-feira a base da equipe que perdeu para o Villa Nova por 2 a 1 no domingo, com mudança apenas na lateral-direita: saiu Fabiano, entrou Mayke, teoricamente o titular pelo futebol que mostrou em 2014 e 2015.

O time foi escalado com: Fábio; Mayke, Manoel, Bruno Rodrigo e Fabrício; Henrique, Ariel Cabral, De Arrascaeta e Marcos Vinícius; Alisson e Willian. A equipe reserva teve: Rafael; Fabiano, Dedé, Bruno Viana e Sánchez Miño; Uillian Correia, Bruno Edgar, Pisano e Allano; Rafael Silva e Douglas Coutinho. Sánchez Miño, Pisano e a dupla da ataque foram contratados para esta temporada. Bruno Nazário, outro reforço, nem participou da atividade, vencida pelos titulares por 2 a 0.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.