Wladimir pode virar gerente de futebol do Corinthians

Presidente Andrés Sanchez quer que um ex-jogador esteja nas funções administrativas da equipe

Cosme Rímoli, do Jornal da Tarde,

18 de outubro de 2007 | 09h35

O novo presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, decidiu que o clube terá um ex-jogador de futebol na Comissão Técnica. Ao contrário de Alberto Dualib, que detestava a presença de ídolos em funções administrativas, Andrés aposta que um atleta vencedor no passado servirá como elo entre o time e a diretoria. O grande favorito para o cargo de gerente é Wladimir. Correndo por fora, Neto e Casagrande. E até Vampeta, se ele decidir encerrar a carreira ao final da temporada. Veja Também: Gebran oferece 'churrasco' para Corinthians não cair "Olha, essa situação ainda não deveria ter vazado. O Andrés quer mesmo um ex-atleta a partir do final do Campeonato Brasileiro. O nome mais falado realmente é o de Wladimir. Acho que tem tudo para dar certo. Nós da diretoria ficamos muito envolvidos na parte burocrática do futebol. Um ex-atleta fala a linguagem do boleiro. A idéia é ótima", disse o vice de futebol, Antoine Gebran. O favorito se mostra disposto a aceitar a missão. "Pessoas influentes no Corinthians já me disseram dessa possibilidade. Mas fico em uma situação difícil falando em algo que ainda não aconteceu. Conheço o Andrés e sei que ele quer modernizar a maneira de trabalhar no Parque São Jorge. Acho que qualquer ex-atleta que viveu intensamente o Corinthians pode ajudar. Se vier o convite, eu acredito que possa dar certo", disse Wladimir, que atua como secretário de esportes da cidade de Diadema. Andrés Sanchez mistura amizade e idolatria em relação a Neto, o craque da equipe que conquistou pela primeira vez o Brasileiro pelo Corinthians, em 1990. O ex-jogador, atualmente comentarista da TV Bandeirantes e da rádio Transamérica, o fez chorar apenas com seus elogios quando ele assumiu o cargo, substituindo Dualib. Neto já foi dirigente. Trabalhou no Guarani de Campinas. E várias vezes declarou que se o Corinthians precisar dele, estará disposto a ajudar.  "Mas em um cargo de verdade, com poder de decisão. Acho que pelo que vivi posso ajudar", repete constantemente. O único problema é que Neto se tornou fundamental nos departamentos de esportes tanto da TV Bandeirantes quando da rádio Transamérica. A admiração de Andrés por Casagrande também não é menor. O ex-atacante corintiano sempre o impressionou por suas opiniões fortes, revolucionárias. Ele é comentarista da Globo, mas está afastado, se recuperando de um acidente de carro. Casagrande, no entanto, nunca escondeu que desejava trabalhar no Corinthians como treinador e não em funções administrativas. Contra Vampeta está a vontade dele de continuar a jogar em 2008. "Eu não estou nem um pouco disposto a parar, não. Jogar hoje está fácil", brincou. Além de um ex-jogador, Andrés Sanchez terá de escolher um novo vice-presidente para o futebol. Antoine Gebran não continuará no cargo. Ele deverá escolher alguém muito mais próximo, ligado de verdade a seu grupo. Os candidatos são muitos e Andrés quer escolher com calma. Ele sabe que o impacto da na mídia do ex-jogador servirá para colocar quem deseja no importante cargo.

Tudo o que sabemos sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.