Morris Mac Matzen/Reuters
Morris Mac Matzen/Reuters

Wolfsburg dá fim à invencibilidade do Bayern com goleada

Na reabertura da Bundesliga após a pausa de inverno, o time bávaro sofre sua pior derrota em seis anos. Torcida homenageou Malanda

Estadão Conteúdo

30 de janeiro de 2015 | 19h53

Invicto durante todo o primeiro turno do Campeonato Alemão, o Bayern de Munique não começou nada bem o returno. Nesta sexta-feira, na reabertura do torneio depois da pausa de inverno, o Bayern levou 4 a 1 do Wolfsburg, vice-líder, fora de casa. A derrota é a pior da equipe de Munique pelo Alemão em quase seis anos.

A última vez em que o Bayern levara quatro gols em uma mesma partida do torneio nacional havia sido exatamente na Volkswagen Arena, em abril de 2009. Na ocasião, o Wolfsburg ganhou por 5 a 1 com dois gols do brasileiro Grafite e outros dois do bósnio Dzeko. Lúcio, Zé Roberto e Breno ainda jogavam na equipe bávara.

A partida desta sexta começou com emoção. No primeiro jogo do Wolfsburg depois da morte do belga Junior Malanda, de 20 anos, revelação do clube, falecido em um acidente automobilístico no início do mês. A torcida fez bonita homenagem, com direito a uma bandeira com o retrato do jogador.

Com a bola rolando, o Wolfsburg precisou de três minutos para abrir o placar. Jogando fácil nas costas da zaga, De Bruyne rolou e Dost fez. O holandês também anotaria o segundo, nos acréscimos do primeiro tempo. Ele pegou rebote na linha da grande área e, de voleio, sem deixar a bola cair, colocou no ângulo de Neuer. O melhor goleiro do mundo só ficou olhando.

Compatriota de Malanda, De Bruyne homenageou o jogador morto marcando o terceiro, ao bater na saída de Neuer. Juan Bernat descontou numa falha de Naldo, mas o belga estava inspirado e fez um golaço para fechar o placar. No lance, tirou Dante para dançar e arriscou de esquerda, sem chance para Neuer.

Apesar da vitória do Wolfsburg, o Bayern de Munique ainda lidera disparado, com 45 pontos, enquanto seu rival soma 37. A distância do Wolfsburg para o Bayer Leverkusen, terceiro colocado, é de nove pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.