WTorre está perto de fechar o ‘naming rights’ da Arena Palestra com a Allianz

Acordo de 20 anos, com a possibilidade de extensão por mais 10, está bem adiantado

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

17 de abril de 2013 | 22h59

SÃO PAULO - A WTorre está próxima de fechar o acordo para que a seguradora Allianz tenha o “naming rights” da

OBRAS PARALISADAS

Enquanto negocia o nome do estádio, a construtora precisa acertar a questão do andamento das obras. O barulho de máquinas e tratores carregando barras de aço na Arena Palestra deu espaço ao silêncio fúnebre de uma obra que, pelo menos até ontem, estava paralisada e sob investigação.

A WTorre havia prometido na segunda-feira que teria um dia de luto e que os trabalhos continuariam ontem. Mas não foi o que aconteceu. A Subprefeitura da Lapa proibiu que as obras fossem retomadas até que uma vistoria fosse feita em todo o local para garantir a segurança dos funcionários, o que começou ontem, mas não tem data para terminar. Visitas de torcedores, imprensa, convidados, entre outros, estão descartadas por tempo indeterminado pela construtora.

O setor que causa maior preocupação para a prefeitura é o local onde quatro lajes desabaram e causaram a morte do operário. No total, são 4.800 m2 – cerca de 10% do estádio. Não existe previsão de quando a obra será retomada e de quando será sua conclusão – tudo depende da aprovação da vistoria e da garantia de segurança dada pelo Ministério de Trabalho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.