Quique García/EFE
Quique García/EFE

Wu Lei se torna primeiro chinês a fazer gol no Espanhol; Alavés sobe para 4º

Atacante marcou na vitória do Espanyol sobre o Valladolid, por 3 a 1

Redação, Estadão Conteúdo

02 de março de 2019 | 17h10

Os jogos que antecederam a disputa do clássico entre Real Madrid e Barcelona, neste sábado, pelo Campeonato Espanhol, foram movimentados. Wu Lei, do Espanyol, marcou o primeiro gol de um chinês na história da competição, o Alavés ascendeu para o quarto lugar e o lanterna Huesca conquistou uma rara vitória.

O momento histórico para o futebol da China veio aos 20 minutos do segundo tempo para selar a vitória do Espanyol por 3 a 1 sobre o Valladolid, em Barcelona. No lance, Wu Leiu disparou de dentro da área para marcar, sendo ovacionado pela torcida do clube pelo qual vem sendo titular desde que foi contratado junto ao Shanghai SIPG no início deste ano.

Borja Iglesias abriu o placar no primeiro minuto para o Espanyol, que foi vazado aos 17 por Rubén Alcaraz. Mas Mario Hermoso, aos dez da etapa final, recolocou o time catalão em vantagem. Com o triunfo, o Espanhol ascendeu aos 33 pontos, em 11º lugar. Já o Valladolid é o 16º colocado, com 26.

Também neste sábado, o Alavés ascendeu para o quarto lugar do Espanhol, na zona de classificação à Liga dos Campeões, ao derrotar o Villarreal por 2 a 1, fora de casa. Todos os gols da partida saíram no segundo tempo, com o chileno Maripán, aos nove, e o japonês Inui, aos 32, marcando para o Alavés. Cazorla, aos 16, converteu pênalti para o Villarreal.

O Alavés, assim, chegou aos 40 pontos, ultrapassando o agora quinto Getafe, que está com 39 e só jogará no domingo, e o sexto Sevilla, que parou nos 37 ao perder para o lanterna Huesca, por 2 a 1, neste sábado. Já o Villarreal é o 18º colocado, na zona de rebaixamento, com 23 pontos.

O Huesca ganhou um alento na briga contra o descenso ao triunfar, chegando aos 22 pontos, com gols do venezuelano Juanpi Añor, aos sete minutos do primeiro tempo, e do argentino Chimy Ávila, aos 53 minutos do segundo tempo. O francês Wissam Ben Yedder, de pênalti, fez o gol do Sevilla aos 39 minutos da etapa final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.