Albert Gea/Reuters
Albert Gea/Reuters

Xavi vê clássico com o Real Madrid como divisor de águas para o Barcelona

Treinador vê motivos especiais para o confronto com o Real Madrid, como a estreia de Ferrán Torres

Redação, Estadão Conteúdo

11 de janeiro de 2022 | 17h22

O técnico Xavi está ansioso e, ao mesmo tempo, animado com o clássico diante do Real Madrid pela semifinal da Supercopa da Espanha, nesta quarta-feira, em Riad, na Arábia Saudita. O treinador vê motivos especiais para o confronto, como a estreia de Ferrán Torres, e aposta que será um "divisor de águas" para o Barcelona.

"Esse clássico pode ser um divisor de águas para nós, um jogo muito importante. Primeiro ele te coloca na final e depois a confiança que ele dá ao projeto é tremenda", enfatizou o treinador. "Amanhã (quarta-feira) temos que focar que é uma nova competição e em dois jogos você pode ganhar um título. Seria uma grande virada."

Em sua estreia no clássico como treinador, Xavi está empolgado com a volta de Ansu Fati, recuperado de lesão, e de Pedri e com a estreia de Ferrán Torres. Os dois últimos estavam com covid-19 e foram liberados para jogar após testarem negativo.

"Eles, com certeza, terão minutos em campo, vamos ver até onde podem ir. Vamos jogar com isso, não é só amanhã, faltam cinco meses de competição e não queremos perder mais jogadores. É preciso ser esperto e dosá-los", explicou. "Para nós, é uma ótima notícia que (Pedri e Ferrán) testaram negativo e podem jogar. São peças-chave para o esquema que queremos montar."

Mesmo com problemas e vendo o Barcelona ainda dever futebol, Xavi avalia o clássico como grande teste para saber como está sua equipe em relação ao líder do Campeonato Espanhol. "Tivemos baixas, o covid nos afetou, mas não é desculpa, somos o Barça e vamos tentar competir. Amanhã será um exemplo para saber onde está o time. É um exame."

O treinador aproveitou para adiantar que não poupará ninguém. Quem estiver em condições, estará em campo. "Melhor que todos joguem e assim ele nos dirão onde estamos e até onde vamos. Pode ser um ponto de virada, é um clássico e as pessoas estão motivadas para aproveitar a competição e tentar chegar à final, que é o objetivo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.