Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Xodó da torcida, Pedrinho fica no Corinthians para retribuir apoio

Atacante espera por mais oportunidades na próxima temporada

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2017 | 07h00

Pedrinho começou 2017 sendo apontado como uma das promessas do Corinthians que poderiam despontar já neste ano. Após a boa exibição na Copa São Paulo, a expectativa só aumentou. Seu primeiro ano no time principal foi mais de adaptação e dificuldades, principalmente físicas, mas isso em nada tirou seu prestígio com a torcida. Por isso, o atacante descarta deixar o clube e promete que em 2018 fará de tudo para mostrar que o apoio não foi em vão e que, de fato, é uma nova joia da base alvinegra.

+ Clayson curte fama de talismã e prega humildade para o Corinthians em 2018

"Quando eu estava na base, eu sonhava subir e passar um ano mais de adaptação. Mas foi muito acima do que eu imaginava. Eu joguei, fiz gol, vivenciei o ano maravilhoso que tivemos de perto. Foi especial. Eu tenho só 19 anos e já ganhei dois títulos pelo Corinthians", comemorou o atacante, em entrevista ao Estado.

Pedrinho terminou 2107 com 21 jogos disputados, sendo quatro como titular e um gol marcado. Os números, ele admite, poderiam ter sido melhores, caso não tivesse tido problemas físicos ao longo da temporada.

"Eu vinha de uma sequência boa, fazendo gol e participando das jogadas. O problema foi quando eu precisei tirar as amígdalas, pois tive uma caída física neste momento. Perdi peso e massa muscular e precisei passar por uma processo de recuperação que me atrapalhou bastante", lamentou.

Mesmo assim, seu nome jamais foi esquecido pela torcida. Constantemente, em especial quando o jogo estava complicado para o Corinthians, seu nome era cantado pelos torcedores. Por isso, ele descarta deixar o clube e espera ajudar mais a equipe como forma de agradecimento ao apoio que vem da arquibancada.

+ Carille exalta 1º ano como técnico do Corinthians: 'Muito aprendizado'

"Espero que no ano que vem eu possa ter mais oportunidade para mostrar meu futebol. Quero ter um progresso grande no clube e corresponder às expectativas da torcida. Fico feliz pelo apoio da torcida e por retribuir o carinho que todos mostram por mim aqui no Corinthians", comentou.

Por isso, ele avisa que a chance de deixar o clube é zero. "Não quero e não vou sair. Vou esperar pela minha oportunidade, mas deixo claro que não quero jogar a todo custo. Não vou forçar nada, ainda mais porque sou jovem e tenho muita coisa pela frente. É só aguardar que minha oportunidade vai aparecer", projetou o atacante de 19 anos.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.