XV vence a Ponte Preta e empurra a Portuguesa para a zona de degola

O XV de Piracicaba manteve a tradição de não perder para a Ponte Preta dentro do Estádio Barão da Serra Negra há 28 anos, e, mesmo não atuando bem, venceu por 1 a 0, neste domingo, pela 13.ª rodada do Campeonato Paulista.

Estadão Conteúdo

29 Março 2015 | 20h29

Este triunfo foi fundamental para o time de Piracicaba na sua luta contra o descenso, deixando a 17.ª posição para a Portuguesa na classificação geral e chegando ao 13.º lugar, com 14 pontos. Ao mesmo tempo, continua com chance de brigar pela segunda vaga do Grupo D, no qual ocupa a terceira posição, com um ponto a menos do que o Penapolense, que tem 15.

Mesmo com a derrota, a Ponte Preta continua sendo a vice-líder do Grupo B, com 24 pontos, cinco na frente do Audax, com 19. Ambos brigam pela segunda vaga, uma vez que a liderança pertence ao Corinthians, com 35 pontos. Bem perto da vaga nas quartas de final, a Ponte não quebrou o jejum de não vencer o XV desde o dia 13 de abril de 1986, quando fez 2 a 1, em Piracicaba. O retrospecto agora é desfavorável com quatro derrotas e cinco empates.

O primeiro tempo foi terrível tecnicamente para os torcedores que foram até o estádio. A Ponte Preta se posicionou muito recuada, enquanto o XV de Piracicaba até tentava atacar com três atacantes, mas não conseguia finalizar. Aos cinco minutos, numa cobrança de falta, o zagueiro Airton encobriu a barreira e viu a bola explodir no travessão da Ponte.

Depois disso, pouco aconteceu. O XV tentava penetrar na defesa da Ponte, mas tinha dificuldades. Mesmo assim abriu o placar aos 31 minutos. Após a cobrança de escanteio, a defesa não aliviou e a bola sobrou para Paulinho chutar no canto esquerdo do goleiro João Carlos.

No começo do segundo tempo, o objetivo da Ponte era dominar o setor de meio-campo. Mas os planos foram por água abaixo aos sete minutos, quando Josimar cometeu falta por trás em Paulinho e foi expulso. Ele já tinha sido advertido com o cartão amarelo no primeiro tempo. O técnico Guto Ferreira recompôs a marcação, sacrificando o atacante Wellington para a entrada do volante Juninho.

Depois disso, a Ponte Preta perdeu força ofensiva e pouco ameaçou o goleiro Roberto, um velho conhecido, que atuou no time de Campinas nas últimas duas temporadas. O XV preferiu segurar o resultado, importante na sua luta contra o rebaixamento.

Na penúltima rodada da primeira fase do Paulistão, na próxima sexta-feira, às 19h30, o XV vai enfrentar o Audax, em Osasco. No domingo, às 18h30, a Ponte Preta vai receber o Penapolense e se vencer vai garantir sua vaga nas quartas de final com uma rodada de antecedência.

FICHA TÉCNICA

XV DE PIRACICABA 1 X 0 PONTE PRETA

XV DE PIRACICABA - Roberto; Éder Sciola, Leonardo Luiz, Airton e Fernandes; Renan Foguinho, Diego Silva (Cleiton), Tony e Bruninho (Elias); Paulinho e Ronieli (Chico). Técnico: Toninho Cecílio.

PONTE PRETA - João Carlos; Rodinei, Tiago Alves, Pablo e Rodrigo Biro (Fábio Santos); Josimar, Bruno Silva, Roni (Thomás) e Renato Cajá; Biro Biro e Wellington (Juninho). Técnico: Guto Ferreira.

GOL - Paulinho, aos 31 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - José Claudio Rocha Filho

CARTÕES AMARELOS - Diego Silva, Airton e Chico (XV). Rodrigo Biro, Josimar e Bruno Silva (Ponte Preta).

CARTÃO VERMELHO - Josimar (Ponte Preta).

RENDA - R$ 65.955,00.

PÚBLICO - 3.373 pagantes.

LOCAL - Estádio Barão da Serra Negra, em Piracicaba (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.