Maxim Shemetov/Reuters
Maxim Shemetov/Reuters

Yotún destaca importância de Guerrero e celebra presença do atacante na Copa

Ex-Vasco joga no meio de campo da seleção peruana

Estadão Conteúdo

12 Junho 2018 | 17h26

Sem perder desde 2016, há 15 partidas, e garantida em sua primeira Copa do Mundo desde 1982, a seleção peruana ganhou mais um motivo para comemorar antes do torneio na Rússia com a liberação de Guerrero, após suspensão por doping. Às vésperas da estreia na competição, os jogadores da equipe não escondem a confiança pelo momento e a alegria por contar com o atacante do Flamengo no elenco.

+ Peru faz primeiro treino na Rússia e jogadores agradecem presença da torcida

+ Gareca aprova atuação de Guerrero em 90 minutos no amistoso do Peru

"Está claro que o Paolo é muito importante para a nossa equipe. Nós fizemos uma promessa de que viríamos ao Mundial com ele, e estamos muito felizes de que esteja aqui conosco", declarou Yoshimar Yotún, ex-Vasco e atual meia da seleção peruana.

Guerrero foi liberado pela Justiça suíça a jogar a Copa após ficar suspenso pelo uso de doping. O jogador foi um dos principais responsáveis pela arrancada da seleção peruana na fase final das Eliminatórias Sul-Americanas, após um início ruim na busca pela vaga.

"Os maus resultados que tivemos nas Eliminatórias nos fortaleceram. E o apoio incondicional de nosso povo, o agradecemos por isso sempre", afirmou Yotún. "Sempre tratamos de estar unidos como um grupo. É muito lindo tudo o que estamos vivendo aqui na Rússia."

 

A estreia da seleção no Mundial será diante da Dinamarca, neste sábado, em Saransk. Para se preparar para o confronto, os peruanos encararam na sexta-feira passada um adversário com estilo semelhante, a Suécia, e ficaram no empate por 0 a 0 no último amistoso preparatório para a Copa.

"A partidas contra a Dinamarca vai ser muito parecida com o jogo com a Suécia. Eles têm bons jogadores para criar perigo, mas nós também temos. Vai ser uma grande partida", considerou o meia Édison Flores. Além da Dinamarca, o Peru encara na primeira fase a França, dia 21, e a Austrália, cinco dias mais tarde.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.