Carlos Lebrato/EFE
Carlos Lebrato/EFE

Yuri Mamute exalta evolução do Sub-20 no segundo tempo

Pelo hexagonal final, equipe sofreu contra o Paraguai na primeira etapa, mas atacante marcou um dos gols da vitória por 2 a 0

Estadão Conteúdo

30 de janeiro de 2015 | 10h21

Mais uma vez o Brasil suou, teve um primeiro tempo abaixo das expectativas, mas conseguiu arrancar uma vitória no Sul-Americano Sub-20, no Uruguai. Na quinta-feira, a seleção passou em branco na etapa inicial, mas voltou melhor e conquistou sua primeira vitória no hexagonal final ao fazer 2 a 0 no Paraguai, em Montevidéu.

Autor do primeiro gol, o atacante Yuri Mamute fez questão de elogiar esta evolução. "O primeiro tempo foi meio complicado, até o time se acertar e entrar no jogo. No segundo tempo a gente pôde escutar o Maurício (Copertino, auxiliar do técnico Alexandre Gallo, que estava suspenso) e entramos mais ligados para conseguir a vitória."

Mamute comemorou muito o gol marcado contra o Paraguai, o qual dedicou para seu filho que vai nascer. A felicidade só não foi completa porque o atacante já havia recebido um cartão amarelo. Em lance bobo, tocou com a mão na bola e foi advertido pelo árbitro, o que o deixará de fora do clássico diante da Argentina no domingo.

"O gol foi depois de um escanteio, a bola voltou de novo, o Marlon abaixou e eu fui feliz em concluir. Eu tinha planejado fazer um gol neste jogo para o meu filho, o bebê que está chegando, o Joaquim, e contra a Argentina para a minha mulher, que faz aniversário domingo. Mas infelizmente não vou poder jogar", lamentou.

Os resultados da última quinta-feira deixaram a fase final do Sul-Americano embolada. A Argentina não passou de um empate por 1 a 1 diante da Colômbia, enquanto os donos da casa, os uruguaios, venceram por 3 a 1 o Peru.

Desta forma, três equipes estão empatadas na primeira colocação com quatro pontos: Uruguai, Argentina e Brasil. Uruguaios e argentinos estão igualados inclusive nos critérios de desempate, enquanto os brasileiros vêm logo atrás, na terceira posição. Colômbia, com dois pontos, Paraguai, com um, e Peru, ainda sem pontuar, completam a classificação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.