Zaga do São Caetano admite ser "chata"

A defesa do São Caetano é conhecida como violenta, mas o zagueiro Serginho recorre à estatística de faltas no jogo de ida contra o Santos para desmentir essa imagem: 39 dos santistas contra 19 faltas do Azulão. Mesmo assim, admite: a defesa do São Caetano é chata.?Mas chato, nesse caso, é uma qualidade. Nós marcamos forte, com lealdade, e atrapalhamos o adversário?, diz o zagueiro, que conta o segredo da defesa do time do ABC. ?Temos quatro zagueiros de ótimo nível. Quem entra, sempre dá conta do recado.?Tanto que Serginho cita um exemplo com um sorriso no rosto: ?Em dezembro, um cara do Fluminense me ligou querendo me contratar. Ele disse que quem me indicou foi o Romário. Eu achei engraçado porque teve aquele problema no Maracanã, mas o Romário teria dito para a diretoria que fui eu quem brigou com ele e que ele não tinha nada contra mim.? E completa: ?Desentendimento em jogo é normal. Sempre há uma dividida, uma falta ou jogada mais forte, mas faz parte do jogo. Ninguém leva isso para fora do campo.?Com seis anos no clube, Serginho é um dos que mais anseiam pelo primeiro título. ?Está chegando a hora. Mas primeiro, precisamos passar pelo Santos.??

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.