Zaga são-paulina revela que cobrança tem ajudado o time

Rodrigo, André Dias e Miranda arrumam a defesa e dão tranqüilidade para o meio-campo e ataque da equipe

AE, Agencia Estado

16 de outubro de 2008 | 10h56

O trio de zaga do São Paulo, formado por Rodrigo, André Dias e Miranda revelou que a cobrança entre os jogadores de defesa tem ajudado a equipe a não sofrer gols. Nas cinco partidas em que os três zagueiros jogaram juntos, o São Paulo sofreu apenas dois gols e não perdeu.Veja também:Jogadores do São Paulo ignoram provocação de palmeirensesIngressos para clássico paulista estão esgotadosLuxemburgo admite vantagem por jogar no Palestra Itália Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão"Conversamos antes dos jogos para fazer alguns alertas e no decorrer da partida um de nós sempre está chamando a atenção do outro. Nos cobramos o tempo inteiro", disse Rodrigo, que volta à equipe após cumprir suspensão no jogo contra o Náutico.O zagueiro André Dias, que costuma ficar na sobra dos outros zagueiros, admitiu que é aquele que mais fala durante o jogo, mas ressaltou a importância dos jogadores se cobrarem durante a partida. "É normal o zagueiro da sobra falar mais. A gente se cobra muito mesmo nas partidas. Mas o que é mais legal nisso tudo é que entre a gente não tem vaidade. Se um está cobrando o outro, é para o melhor do time."No domingo, o São Paulo, time com a segunda melhor defesa do Campeonato Brasileiro - 27 gols sofridos -, enfrenta o rival Palmeiras, dono do segundo melhor ataque da competição, ao lado do Grêmio e atrás apenas do próprio São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão PauloAndré Dias

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.