Zagallo faz um alerta ao Flamengo

Com mais de 50 anos vividos no futebol, o técnico Zagallo garante que já viu muitos resultados surpreendentes em jogos decisivos. Por isso, ele não quer ver o Flamengo acomodado na segunda partida da final da Copa dos Campeões, nesta quarta-feira, em Maceió, contra o São Paulo. O treinador até deu um aviso aos seus jogadores: o título ainda não está garantido, mesmo depois da vitória por 5 a 3 no primeiro jogo da decisão e a vantagem de poder perder por 1 gol de diferença."O resultado mais recente conquistado de forma impressionante foi justamente a favor do Flamengo", disse Zagallo, ao se lembrar dos 3 a 1 sobre o Vasco, na final do Campeonato Carioca. "Fomos lá buscar a vitória e o título." Na ocasião, o time de São Januário tinha vencido a primeira partida por 2 a 1, o que obrigava os flamenguistas a ganharem o segundo jogo por dois gols de diferença. Com um gol de falta de Petkovic, nos minutos finais, o clube da Gávea acabou conquistando o tricampeonato estadual. "No futebol não se pode prever nada, contar vantagem ou fazer previsões. Não existe bola de cristal no futebol", avisou o treinador.Desde o jogo de domingo, Zagallo tem alertando os seus jogadores contra o perigo de uma reação do adversário. "E tem mais: o São Paulo é uma grande equipe, bem armada e conta com valores individuais capazes de decidir uma partida. Portanto, nada de se acomodar em campo. É jogar no ataque para aumentar ainda mais a nossa vantagem.?Zagallo não pretende mudar o time que venceu o primeiro jogo. A única novidade deverá ser a volta do volante Leandro Ávila no lugar de Jorginho. Ele estava suspenso na vitória por 5 a 3 e é considerado peça chave no esquema do treinador, pelo seu poder de marcação no meio-de-campo e pela experiência.Uma das preocupações de Zagallo é com as bolas aéreas. Na partida do último domingo, o São Paulo marcou dois gols dessa maneira. Por isso, o treinador pediu maior atenção ao seu time na hora dos escanteios e das faltas perto da área.O atacante Edílson, destaque da primeira partida, em João Pessoa, pede que sua equipe repita a mesma forma de jogo da vitória de domingo. Para ele, não dá para se fechar na defesa e tentar garantir um resultado. "A jogada em velocidade é a grande arma do Flamengo. Claro que o São Paulo vai atacar desde o começo e temos de sair rápido da defesa", explicou o jogador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.