Zagueiro Betão comemora seu 'gol' no empate do Santos

Jogador evita gol do Cúcuta no começo do segundo tempo; goleiro Fábio Costa vê evolução da equipe santista

Alan Rafael Villaverde, estadão.com.br

14 de fevereiro de 2008 | 02h45

O gol na partida Santos x Cúcuta não saiu, seja por culpa do auxiliar, ao anular um gol legal de Kléber Pereira, ou por causa do zagueiro Betão, que evitou o gol do time colombiano aos 11 minutos do segundo tempo, quando tirou a bola em cima da linha do gol, após chute de Arriaga.Veja também: Calendário / Resultados Classificação Aguerrido, Santos empata com o Cúcuta pela Libertadores Satisfeito, Betão, em entrevista à Rádio CBN, brincou: "Eu fiz um gol, que na verdade não foi, mas valeu como se fosse um, porque foi um lance muito difícil, mas ainda bem que eu estava por perto para poder tirar a bola."Já o goleiro da equipe, Fábio Costa, aproveitou para elogiar a evolução dos jogadores, assim como a estréia do colombiano Molina, no meio-campo. "Aos poucos o time está se entrosando. Já contra o São Paulo [clássico pelo Paulistão] fizemos uma ótima partida, mas perdemos no final", disse o goleiro, que concluiu. "Eu espero que este espírito [raça] continue nos próximos jogos e, aliado ao entrosamento, certamente as vitórias virão. Eu também acredito que a entrada do Molina foi muito boa. Ele nos ajudou muito."Tendo um gol legal anulado, assim como desperdiçado boas chances, o atacante Kléber Pereira lamentou. "Coloquei a bola para dentro por duas vezes, mas acho que apenas uma valeu [no primeiro tempo], mas eu também cometi alguns erros na hora de concluir. Bem, um ponto fora de casa é bom, mas bem que poderia ter sido os três pontos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.