Jorge Guerrero / AFP
Jorge Guerrero / AFP

Zagueiro de Gibraltar provoca Haaland após marcá-lo: 'esperava mais dele'

Noruega venceu o duelo entre as seleções por 3 a 0, mas o atacante passou em branco

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de março de 2021 | 20h03

O atacante Haaland tem uma média de quase um gol por jogo na ainda curta carreira, portanto, a expectativa de sempre quando ele joga é que irá marcar, ainda mais se for contra adversários fracos. Contudo, o centroavante passou em branco no jogo da Noruega contra Gibraltar na última terça, pelas Eliminatórias europeias para a Copa do Mundo do Catar. O zagueiro adversário Aymen Mouelhi elogiou Haaland, mas disse que esperava mais.

"Acho que ele foi um dos mais perigosos (que enfrentou). Mas eu esperava mais dele ontem. Muitos pensaram que contra Gibraltar, por ser um time pequeno, ele faria quatro ou cinco gols", afirmou o jogador do Saint Joseph's, clube da primeira divisão de Gibraltar, afirmou em entrevista à rádio Onda Cero.

Mesmo sem o gol de Haaland, que vinha em grande fase no Borussia Dortmund, a Noruega fez valer o favoritismo e venceu a partida por 3 a 0. Ainda assim, Mouelhi exaltou o trabalho dele e dos companheiros em parar o atacante norueguês.

"Estes tipos de jogadores são de alto nível, quando você tem que enfrentar um desses tem que se preparar muito. Sabemos que ele gosta de espaço, tentamos não dar espaço, porque é muito rápido e forte. Tem que se estar concentrado não no tamanho dele, mas na rapidez, pois faz um movimento e te deixa perdido. Você tem que falar com os laterais, com o companheiro de zaga", comentou.

Perguntado se teve tempo para conversar com Haaland ou pedir a camisa de presente no final do jogo, Mouelhi disse que não conseguiu. "Não falei com ele, não tive tempo. Não pedi (a camisa). Ele foi substituído, e quando terminou o jogo, todos saíram. E eu não iria correr atrás", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.