Zagueiro do Inter é absolvido, mas é dúvida para final

O zagueiro Bolívar foi absolvido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta sexta-feira e está liberado para defender o Internacional no segundo jogo da decisão da Copa do Brasil, no dia 1º de julho, no Beira-Rio. A participação na final, porém, ainda não está garantida, já que o contrato do jogador termina um dia antes do jogo decisivo.

AE, Agencia Estado

19 de junho de 2009 | 17h29

Bolívar foi denunciado pela Procuradoria do STJD por ato desleal (artigo 250 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva) por causa da expulsão no jogo contra o Coritiba na semifinal da Copa do Brasil. Em função do cartão vermelho, o zagueiro desfalcou o Inter no primeiro jogo da final, contra o Corinthians.

Com a decisão do STJD, Bolívar está liberado para enfrentar o time paulista na segunda partida da decisão. No mesmo julgamento, o Inter foi punido com uma multa de R$ 3 mil por ter atrasado em três minutos o reinício da partida, disputada no Estádio Couto Pereira.

Apesar da liberação do STJD, Bolívar ainda não está garantido na finalíssima da Copa do Brasil. O jogador tem contrato de empréstimo com o Inter somente até o dia 30 de junho, véspera do jogo decisivo. Por essa razão, o jogador viajou para a França nesta semana para negociar a sua situação com o Mônaco, clube que detém os seus direitos federativos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.