Zagueiro Emerson diz que quer se firmar no Botafogo antes de pensar em seleção

Principal destaque do Botafogo neste início de temporada, o zagueiro Emerson Santos tenta manter a cautela, apesar dos elogios e do reconhecimento da torcida. Aos 20 anos, o jovem jogador diz que ainda tenta se firmar como titular da equipe carioca antes de sonhar com a seleção brasileira.

Estadão Conteúdo

16 de março de 2016 | 19h15

"O [técnico] Ricardo Gomes está me dando a oportunidade de jogar e me firmar na equipe, mas sei que a cobrança é muito grande e tenho que seguir trabalhando cada vez mais firme para permanecer no time, pois o Botafogo conta com boas opções para o setor", afirmou o defensor.

Emerson vem chamando a atenção no Botafogo pelas perigosas cobranças de falta. No clássico contra o Vasco, foi do seu pé que saiu um golaço que empatou a partida. "Isso é trabalho. Desde quando comecei eu vi que tinha um talento para bater faltas. Procuro aperfeiçoar cada vez mais. Na base meus companheiros já falavam que eu batia forte na bola e mesmo cansado eu treinava bastante após os treinos", explicou.

Em outro clássico, o zagueiro quase marcou outro, desta vez no goleiro Diego Cavalieri, do Fluminense. "Pedi para esperar porque o Cavalieri estava adiantado. Bati por cima. Acho que preferia que esse lance tivesse sido gol, é raro. Seria inesquecível", lamentou.

Ganhando fama com as cobranças de falta, Emerson já é questionado sobre seleção brasileira. Mas tenta desconversar. "Se a oportunidade aparecer vou ficar muito feliz, mas a minha prioridade neste momento é me firmar no Botafogo. Vou continuar trabalhando e dando segmento ao meu trabalho. Todo jogador sonha em chegar na seleção e comigo não é diferente", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.